Publicidade

Estado de Minas

Assassino de servidora do MEC nega envolvimento em desaparecimento de mulher em Sobradinho

Cozinheiro Marinésio dos Santos confessou ter assassinado Letícia Curado e Genir Pereira de Sousa


postado em 29/08/2019 18:47 / atualizado em 29/08/2019 19:03

Gisvania desapareceu em outubro de 2018 e até hoje não foi encontrada(foto: Arquivo pessoal)
Gisvania desapareceu em outubro de 2018 e até hoje não foi encontrada (foto: Arquivo pessoal)
O cozinheiro Marinésio dos Santos Olinto, 41 anos, presta depoimento desde a manhã desta quinta-feira (29/8) sobre o desaparecimento de Gisvania Pereira dos Santos, 33. Assassino confesso da advogada e servidora do MEC Letícia Curado, 26, e da auxiliar de cozinha Genir Pereira de Sousa, 47, o criminoso negou ter participado desse caso específico.

O delegado Leandro Ritt, chefe da DRS, não deu detalhes sobre o que o acusado disse em depoimento. No entanto, destacou apenas que "ele negou qualquer tipo de envolvimento e que nunca viu a vítima".

Ainda segundo Leandro Ritt, o cozinheiro não ficou sem dar respostas. "Inclusive, ele tem noção que é investigado por outros casos no Distrito Federal. Mas, assim como no depoimento sobre Gisvania, ele não apresentou qualquer emoção. Não existe sentimento de compaixão. Ele só faz algo se vislumbrar alguma vantagem", destaca.

Agora, agentes da DRS continuarão apurando se Marinésio tem ou não envolvimento no caso Gisvania. "Contudo, será um trabalho mais técnico. Nosso objetivo é encontrar indícios de que ele estava no local do crime, e não obter uma confissão. O Marinésio é uma das linhas de investigação desse caso", conclui o delegado.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade