Publicidade

Estado de Minas

Lei Seca: Detran de São Paulo faz competição para eleger desculpa mais curiosa

As desculpas inusitadas constam de recursos que já foram apresentados às Juntas Administrativas de Recursos de Infrações (Jaris) de Alcoolemia e foram recusados


postado em 16/06/2018 18:16 / atualizado em 16/06/2018 18:22

Disputa ocorre na página do Facebook do Detran de São Paulo(foto: Reprodução da internet/Facebook/Detran-SP)
Disputa ocorre na página do Facebook do Detran de São Paulo (foto: Reprodução da internet/Facebook/Detran-SP)

O Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran-SP) vai aproveitar o Mundial de Futebol na Rússia para conscientizar os motoristas paulistas sobre a importância de não dirigir depois de ingerir bebida alcoólica. Uma competição bem-humorada pelas redes sociais vai eleger o argumento mais curioso utilizado por quem foi pego na Lei Seca. As desculpas inusitadas constam de recursos que já foram apresentados às Juntas Administrativas de Recursos de Infrações (Jaris) de Alcoolemia e foram recusados.

As partidas da Copa do Mundo dos Recursos Mais Incríveis da Lei Seca ocorrem na página do Facebook do Detran-SP. Serão publicadas postagens com justificativas como a de um motorista de Ribeirão Preto que disse ser inocente porque não percebeu que um amigo havia colocado cerveja com álcool na latinha da cerveja sem álcool que ele bebia. Os internautas podem votar na história que considerarem mais incríveis por meio de emojis.



As postagens começaram na última quinta-feira (14) e a grande campeã será conhecida em julho. O torneio ocorre diariamente sempre ao meio dia.

As Jaris foram criadas pelo Detran-SP em 2015, sendo uma iniciativa pioneira no país. Elas são responsáveis por julgar especificamente os recursos da Lei Seca. Tal iniciativa, na avaliação do órgão, tornou a análise mais ágil e rigorosa. Dos 37 mil recursos avaliados pelas juntas, 97,7% foram indeferidos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade