Publicidade

Estado de Minas POLÊMICA

Passageiros podem começar a ser pesados antes dos voos

Circular de agência norte-americana orienta como empresas devem realizar pesquisa para estimar o peso das aeronaves por questões de segurança


21/05/2021 11:55 - atualizado 21/05/2021 12:19

Passageiros no Aeroporto Nacional Ronald Reagan, em Washington, nos Estados Unidos (foto: Daniel SLIM/AFP)
Passageiros no Aeroporto Nacional Ronald Reagan, em Washington, nos Estados Unidos (foto: Daniel SLIM/AFP)


Companhias aéreas dos Estados Unidos podem começar a pesar os passageiros no aeroporto ou compartilhar o peso antes de embarcar. Segundo o portal do AirInsight Group, há uma orientação para que a medida seja tomada porque, com o aumento da taxa de obesidade no país norte-americano, os dados das empresas sobre o peso médio de passageiros para garantir a segurança das aeronaves pode estar desatualizado.

As informações vieram de uma circular da Administração Federal de Aviação (FAA, na sigla em inglês), datada de 2019, para desenvolver e receber a aprovação de um programa de controle de peso e equilíbrio das aeronaves. Esse programa também leva em conta o peso da bagagem e tripulação. O documento não estabelece uma data para o início da pesquisa. 

Na circular, a FAA explica que os passageiros podem ser abordados aleatoriamente, como ocorre com as revistas de segurança. Mas há uma ênfase no direito de a pessoa se recusar a participar da pesquisa de peso de passageiros, seja subindo na balança no aeroporto ou informando o próprio peso.

“Um funcionário que opta por pesar passageiros como parte de uma pesquisa deve tomar cuidado para proteger a privacidade deles. A leitura da balança deve permanecer oculta da vista do público. O funcionário deve garantir que quaisquer dados de peso do passageiro coletados permaneçam confidenciais”, diz a circular da FAA. 

De acordo com a análise do site, os novos padrões vão aumentar o peso médio do passageiro com a bagagem de mão em 12%, indo de 77 quilos no verão e 79 quilos no inverno para 86 e 88, respectivamente. 

“As companhias aéreas devem aumentar o peso médio das mulheres e suas bagagens de mão de 65 quilos para 81 quilos no verão e de 68 quilos para 83 quilos no inverno. O peso médio para homens com bagagem de mão aumentou de 84 quilos no verão para 90 quilos e de 86 quilos para 93 quilos no inverno”, detalha o site. “A maior parte do peso de uma aeronave é combustível. Mas isso não importa porque esse peso é essencialmente um dado. O peso dos passageiros, por outro lado, é variável”, diz o texto.

O tema tem repercutido internacionalmente. O portal do jornal britânico Dailymail procurou a FAA sobre a questão, que respondeu com uma nota informando que “'as companhias estão avaliando seus programas para cumprir esta orientação. Embora pesar os clientes no portão de embarque seja uma opção, a maioria das companhias provavelmente confiará em métodos atualizados para estimar o peso dos passageiros”. Ainda segundo o portal, a FAA disse que é importante que os programas de peso e equilíbrio das empresas reflitam com precisão o peso atual dos passageiros. 
 
A pesagem e passageiros não é inédita. Em 2017, a companhia aérea Finnair, da Finlândia, adotou a iniciativa para obter o peso exato das aeronaves na decolagem, reduzindo custos. A pesagem também era voluntária. 

No mês passado, a Air New Zealand, da Nova Zelândia, fez uma “semana da pesagem” também com o mesmo objetivo exposto na circular da FAA. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade