Publicidade

Estado de Minas

Festival na China expõe esculturas exuberantes em gelo

Harbin, no norte do país, recebe milhares de turistas, que curtem palácios gigantes, iluminados à noite, e outras obras esculpidas por artistas chineses


postado em 07/01/2020 12:45 / atualizado em 07/01/2020 13:22

Ver galeria . 16 Fotos Noel CELIS / AFP
(foto: Noel CELIS / AFP )

A cidade de Harbin está sediando o Festival Internacional de Gelo e Neve, exposição que atrai milhares de turistas ao nordeste da China.

 

O evento é conhecido por suas paisagens mágicas, com imensos palácios e esculturas iluminadas, e reúne também ousados nadadores que arriscam um mergulho nas águas geladas da região e conta com a celebração de casamentos coletivos.

A abertura oficial do festival, que exibe prédios e monumentos multicoloridos construídos em tamanho real a partir de blocos de gelo, foi marcada por um show de fogos, no último domingo à noite (05/01).


No início do domingo, 43 noivas, usando vestido, véu, grinalda e casacos de frio, formaram uma fila junto aos seus pares e desfilaram para participar do casamento coletivo.


Vestindo trajes de banho em um frio glacial de -7ºC, nadadores desafiaram a temperatura em uma piscina improvisada, construída a partir do corte feito na capa de gelo que cobre o rio Songhua, o mais próximo do evento.


Para essa edição, o festival usou 170 mil metros cúbicos de gelo, retirados do mesmo rio.

(foto: Noel CELIS / AFP)
(foto: Noel CELIS / AFP)


Milhares de blocos de gelo foram cortados do rio Songhua por uma força-tarefa de mais de 100 homens, que trabalharam todos os dias durante as semanas anteriores ao evento.


O disputado festival de Harbin, que atrai milhões de turistas desde que foi lançado, em 1985, acontece em um dos lugares mais frios da China - com temperaturas que chegam aos -26ºC - possibilita ao público caminhar em uma verdadeira cidade de gelo, iluminada por luzes neon.


A edição atual coincide com a primeira competição de esqui nórdico na cidade, que começa nesta semana.


A China vem aumentando o investimento em turismo em gelo e neve como preparação para os Jogos Olímpicos de Inverno, que acontecem em Pequim, em 2022. No momento, uma estrada está sendo construída ligando a capital a Zhangjiakou, localizada a 150 km de Pequim, que também receberá o evento esportivo. Além disso, no último 30 de dezembro, uma linha de alta velocidade foi inaugurada unindo as duas cidades.

 

Operadoras de turismo faturam alto no inverno chinês, vendendo pacotes de até seis dias para visitar o festival. O mais barato, diurno, que ocupa manhã e tarde, custa US$171.

 

 

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade