UAI
Publicidade

Estado de Minas SAÚDE

Pronto Atendimento do Hospital Júlia Kubitschek será reaberto nesta quarta

No início da pandemia, a unidade interrompeu o serviço para que leitos fossem direcionados ao atendimento de pacientes com COVID-19


19/07/2022 09:04 - atualizado 19/07/2022 09:44

Faixa em Hospital Júlia Kubitschek
Pronto Atendimento do Hospital Júlia Kubitschek será retomado nesta quarta-feira (20/07) (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
Fechado desde 2020, o Pronto Atendimento (PA) do Hospital Júlia Kubitschek (HJK), na Região do Barreiro, em Belo Horizonte, será reaberto nesta quarta-feira (20/07). A informação foi confirmada pela Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig). 

 

No início da pandemia, a unidade interrompeu o serviço para que leitos fossem direcionados ao atendimento de pacientes com COVID-19, ficando 100% voltado ao enfrentamento da doença durante o período. 

 

De acordo com a Fhemig, o processo de retomada da unidade de emergência do hospital tem sido gradativo e planejado. Em maio deste ano, houve abertura de 30 leitos de enfermaria “para atendimento de retaguarda”. 

 

O cenário, no entanto, foi responsável por sobrecarregar a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Barreiro, além dos profissionais. É o que avalia a diretora-executiva do Sindicato Único dos Trabalhadores da Saúde de Minas Gerais (Sind-Saúde/MG), Neuza Freitas. 

 

Segundo a representante da categoria, a reabertura poderia ter ocorrido há mais tempo, junto à desaceleração da transmissão do coronavírus. 

 

“A gente compreende que a medida era necessária, mas quando a situação melhorou e nós fomos cobrar, fomos informados de que não havia um número de profissionais suficiente. Mas eles remanejaram para atender os leitos de COVID”, disse ao Estado de Minas, considerando, ainda, que a região necessita do atendimento do Júlia, já que atende um grande número de pacientes por dia. 

 

“O Pronto Atendimento não pode fechar. Ele não atende só o Barreiro, como a Região Metropolitana de BH”, concluiu. 


Para a reabertura, ainda de acordo com o Sind-Saúde/MG, o hospital deve realizar remanejamento de profissionais. “A direção nos informou que fez o chamamento de novos profissionais, mas nem todos compareceram. Com isso, estariam fazendo o remanejamento interno, mas não nos informaram como seria. O que queremos é o funcionamento sem o fechamento de outro setor”, finalizou. 

 

Readaptação de equipes 


Em nota, a Fhemig informou que o atendimento será retomado em um processo de readaptação de equipes e da rotina assistencial. Desde janeiro, foram abertos 12 editais para o complexo de especialidades, do qual o HJK faz parte. Desta forma, foram contratados 16 médicos com carga horária de 12 horas semanais. 

 

“O pronto atendimento da Unidade de Emergência do HJK oferece, historicamente, atendimento de clínica médica adulta. O serviço será reaberto com o mesmo perfil assistencial de antes da pandemia”, finalizou a fundação. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade