UAI
Publicidade

Estado de Minas INTERIOR DE MINAS

Latrocínio: 3 são presos por morte de cadeirante em Minas

Outros dois suspeitos, que também foram presos, são investigados por receptação e tráfico de drogas


22/06/2022 19:34 - atualizado 22/06/2022 19:34

Jânio Fernandes da Silva, que foi sepultado na manhã de ontem (21/6), deixou nove irmãos
Jânio Fernandes da Silva, que foi sepultado na manhã de ontem (21/6), deixou nove irmãos (foto: Redes Sociais/Divulgação)
Cinco das seis pessoas detidas pela Polícia Militar (PM) sob suspeita de envolvimento no assassinato de um cadeirante, de 44 anos, em Cruzeiro da Fortaleza, na Região do Alto Paranaíba, tiveram as suas prisões ratificadas pela Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) e foram encaminhadas, no início da noite de terça (21/6), para o sistema prisional.
 
 
Na ocasião, três suspeitos de envolvimento direto no crime ainda roubaram botijão de gás e celular da vítima.
 
De acordo com a PCMG, cinco pessoas foram encaminhadas à delegacia de plantão e, por meio da Central Estadual do Plantão Digital, foram ouvidas durante a tarde de ontem (21/6), sendo que, em seguida, todos tiveram a prisão em flagrante ratificada pela autoridade policial, sendo encaminhados ao sistema prisional.
 
“Três dos suspeitos, com idades de 19, 35 e 45 anos, foram presos por roubo seguido de morte. Outro, de 39 anos, por receptação e mais um, de 20 anos, por tráfico de drogas. Eles seguem sendo investigados pela Polícia Civil em Inquérito Policial instaurado para apurar as circunstâncias e completa elucidação dos crimes”, finalizou a PCMG.
 
Dois suspeitos teriam praticado o crime, segundo a PM
 
No registro da PM consta que, no momento do assassinato, um dos suspeitos teria segurado o cadeirante para que outro golpeasse a vítima com a faca.
 
Em seguida, a arma do crime, ainda de acordo com a PM, foi entregue a um terceiro de envolvimento direto no assassinato.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade