UAI
Publicidade

Estado de Minas FORAGIDO PRESO

Homem procurado por queimar ex-companheira é preso em Araguari

O homem era procurado há quase dois meses depois de atear fogo na ex-companheira, em Uberlândia; ele estava na casa da irmã


07/04/2022 15:38 - atualizado 07/04/2022 15:41

Fachada da Delegacia da Mulher
Delegacia da Mulher fez investigações e encontrou suspeito em Araguari (foto: Divulgação/PCMG)
Um homem que era procurado há quase dois meses pela Polícia Civil por atear fogo na ex-companheira foi preso em Araguari, nesta quarta-feira (6/4). O crime aconteceu em fevereiro deste ano, em Uberlândia, e o suspeito era considerado foragido. A mulher sobreviveu à tentativa de matá-la queimada.

O suspeito tem 42 anos e estava na cidade vizinha à do crime residindo na casa de uma irmã. Após ser preso, ele disse não saber o que tinha acontecido. Teria sido um surto por conta de medicações que ele tomava, algo que ele informou ser frequente.

Contudo, na avaliação da Delegacia da Mulher, a motivação do crime foi ódio nutrido contra a ex-esposa. Segundo a delegada Lia Valechi, o homem contraiu dívidas e apontava a mulher como a culpada pela vida financeira complicada. “Não temos dúvida do dolo”, disse.

O crime aconteceu no dia 10 de fevereiro, no Bairro Santa Mônica, Zona Leste da cidade. A investigação apontou que neste dia o suspeito chegou a dizer “morre comigo” à vítima, antes de jogar álcool pela casa e também na mulher. Em seguida, ele incendiou a casa.

Apesar da frase suicida, ele teve ferimento leves e foi liberado do atendimento médico dias antes da vítima. Depois ele desapareceu. Um mandado de prisão foi emitido pela Justiça a pedido da polícia e por isso ele acabou preso ao ser encontrado.

Já a mulher teve lesões graves e ainda passa por acompanhamento.

Ele vai responder pelo crime de feminicídio tentado.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade