UAI
Publicidade

Estado de Minas AVANÇO DA PANDEMIA

COVID-19: universidades de BH mantêm aulas presenciais, mas avaliam cenário

Enquanto a transmissão do coronavírus voltou a avançar em Belo Horizonte, o retorno presencial do Ensino Superior ainda está em análise pelas faculdades


24/01/2022 14:05 - atualizado 24/01/2022 16:11

Na foto, movimento no Centro Universitário de Belo Horizonte (UniBH), campus Buritis
A volta às aulas presenciais estão previstas em 14 de fevereiro no UniBH (foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press)
Em meio ao avanço da transmissão da COVID-19 em Belo Horizonte e Região Metropolitana, a volta às aulas presenciais ainda é um ponto de incerteza. Algumas universidades da capital mineira estão mantendo o calendário presencial e híbrido para este primeiro semestre, mas alertam que estão aguardando um posicionamento da Secretaria Municipal de Saúde mineira para avaliar o retorno.

A transmissão do coronavírus em BH voltou a avançar na última sexta-feira (21/1), último boletim epidemiológico divulgado pela prefeitura. O índice passou de 1,18 para 1,19. Com o RT na nova marca, significa que cada grupo de 100 pessoas infectadas transmite o coronavírus para outras 119.

As internações nos leitos de UTI e enfermarias permanecem em níveis críticos. Nas Unidades de Terapia Intensiva da cidade, destinadas ao tratamento da COVID-19, a taxa de ocupação praticamente se manteve estável, leve queda de 84,7% para 84,6%. Nas enfermarias, houve aumento nas ocupações, de 77,3% para 83,7%. Segue mantido o nível vermelho, de alerta máximo. Mais cinco mortes foram contabilizadas entre quinta e sexta-feira.

Por isso, as aulas presenciais ainda estão sob análise nas universidades. Enquanto algumas já divulgaram o calendário, outras aguardam uma resposta da PBH. De acordo com a Fumec, as aulas práticas em laboratórios no formato presencial já haviam sido retomadas no último semestre, seguindo a liberação da Prefeitura de Belo Horizonte.
 
Para este ano, está previsto o retorno das aulas presenciais a partir de 7 de fevereiro. “A Universidade Fumec se mantém alinhada ao posicionamento das autoridades sanitárias competentes em relação às instruções e orientações dos referidos órgãos de Saúde”, informou a instituição.

A universidade comunicou ainda que está aguardando novas determinações da Secretaria Municipal de Saúde para atualizar o calendário inicial. “Vale lembrar que as Instituições de Ensino tiveram prioridade na lista de vacinação, onde funcionários e professores da Universidade foram orientados a se vacinar. Com relação ao corpo docente, estamos sempre informando e salientando a necessidade de adesão à vacina por todos”, ressalta a Fumec.

"Retorno seguro'


O Centro Universitário de Belo Horizonte (UniBH) e o Centro Universitário Una, esclareceram que está sendo trabalhado um plano consistente para o retorno seguro das aulas, “mantendo o compromisso com a qualidade, segurança e bem-estar de toda sua comunidade acadêmica”. Sendo assim, as aulas presenciais estão previstas para retornar em 14 de fevereiro, seguindo o calendário acadêmico híbrido.

“Ressaltamos, no entanto, que esta data poderá sofrer alterações de acordo com o aumento de casos de COVID-19, uma vez que ainda estamos em pandemia. Qualquer possível alteração diante do cenário atual, será amplamente divulgada para toda a comunidade acadêmica”, informaram a instituições de ensino.

As duas universidades disseram ainda que, desde o início da pandemia, foi criado um Comitê de Prevenção e Cuidados atuante e seguem atentas às normas gerais de prevenção à COVID-19 estabelecidas pela Organização Mundial da Saúde, seguindo também os moldes propostos pelo Governo do Estado de Minas Gerais e as regras estabelecidas no Município de Belo Horizonte.

Já a PUC Minas informou que definiu o retorno às atividades presenciais no primeiro semestre de 2022. “A universidade, no entanto, acompanha com atenção tanto os dados referentes ao agravamento da transmissibilidade da COVID-19 quanto às determinações das autoridades da saúde pública sobre eventuais restrições ao funcionamento das instituições de ensino superior. Quaisquer alterações em termos do retorno às aulas presenciais serão informadas em tempo hábil a toda a comunidade acadêmica”, comunicou a PUC, em nota.

A Newton Paiva ressaltou que o cronograma de retorno das atividades referentes ao próximo período letivo está em elaboração, e será divulgado em breve. "A intenção é utilizar o modelo presencial, mas a instituição avalia criteriosamente a situação da pandemia em Belo Horizonte para definir os detalhes sobre este retorno. A Newton reforça que seguirá todas as determinações e protocolos sanitários recomendados pelas autoridades municipais e estaduais."

O Estado de Minas entrou em contato com o Ibmec BH, mas a Diretoria Acadêmica optou pela cautela. “Apesar de já haver uma decisão da instituição, por ora, ainda estamos avaliando o cenário e aguardando futuras decisões das autoridades quanto ao retorno das atividades”, comunicou.

Segundo a Prefeitura de Belo Horizonte, ainda não é possível prever o cenário epidemiológico de fevereiro, quando as aulas estão programadas para voltar. Por tanto, está mantido o retorno presencial. Confira a nota na íntegra:
 
"A Prefeitura de Belo Horizonte informa que a previsão é que o ano letivo de 2022 tenha início somente em fevereiro. Sendo assim, ainda não é possível prever o cenário epidemiológico do próximo mês. No momento, estão mantidos os protocolos vigentes para aulas presenciais.

O município monitora diariamente os números epidemiológicos e assistenciais da doença e qualquer agravamento que comprometa a capacidade de atendimento será tratado de forma devida, sempre com o objetivo de preservar vidas."


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade