UAI
Publicidade

Estado de Minas CORONAVÍRUS

COVID-19: mais de um milhão estão com dose de reforço atrasada em Minas

Governador Romeu Zema, que se recupera da COVID, faz apelo para população se vacinar


18/01/2022 13:25 - atualizado 18/01/2022 13:59

Romeu Zema, governador de Minas Gerais, durante entrevista coletiva virtual nesta terça-feira
Romeu Zema, governador de Minas Gerais, durante entrevista coletiva virtual nesta terça-feira (foto: Divulgação/Governo de Minas)
O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), fez um apelo nesta terça-feira (18/01) para que a população do estado busque a vacinação contra o coronavírus. Segundo o político, que se recupera da COVID-19 após diagnóstico positivo nessa segunda-feira (17), mais de um milhão de mineiros estão com a dose de reforço do imunizante em atraso.
 
"Queria encerrar aqui a minha fala fazendo um apelo, já que eu mesmo estou neste momento com COVID-19, até com a voz um pouco ruim, para aqueles que não tomaram ainda a dose de reforço que o façam. Nós estamos aí com mais de um milhão de mineiros atrasados e fica muito claro a importância. Eu tomei minha dose de reforço há oito dias e ontem meu teste deu positivo. Estou isolado, com corpo bem ruim, com indisposição muito grande, mas teria sido muito pior sem a vacina, sem a dose de reforço", disse Zema, após anúncio de um pacote de recuperação para Minas por conta das chuvas do início de 2022.
 
Segundo dados do governo de Minas, 18,94% da população total do estado recebeu a dose de reforço da vacina antiCOVID. O número é consideravelmente inferior ao total que recebeu a primeira dose (78,26%) e segunda dose ou dose única (73,69%). Minas Gerais tem uma população estimada de 21.411.923 pessoas, segundo número de 2021 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
 
Zema também pediu cautela à população em um momento de aumento de casos de coronavírus no estado. Nesta terça, Minas bateu recorde de diagnósticos positivos em 24 horas desde o início da pandemia, com 20.810 casos. A maior marca anterior tinha sido registrada no último sábado (15), com 19.153.
 
"Solicito a todos que continuem tomando cuidados, porque estamos vivendo um momento de explosão, apesar que o número de internações e óbitos não teve nenhuma alteração significativa, a maioria dos casos são semelhantes a este meu, é a pessoa ter de ficar em isolamento, ficar com muita indisposição. Mas cada um pode fazer o seu para que esta curva, que está explodindo, seja um tanto quanto amenizada. Então, é muito importante todos estarem contribuindo", completou Zema.
 
Secretário-geral do governo de Minas, Mateus Simões também falou nesta terça e afirmou que não há previsão de que medidas de restrição, seja de locomoção ou funcionamento no estado, sejam adotadas em Minas Gerais. Simões, que também está infectado com o coronavírus, mas sem maiores problemas de saúde, assim como Zema, considera que é importante a manutenção do cuidado.
 
"A pandemia não terminou, nós, ao contrário, vivemos um momento de agravamento do número de casos" afirmou Simões.

Ele ressalta, no entanto, que, se, por um lado, isso não indica para este momento nenhum tipo de medida restritiva adicional porque nós não temos um aumento no número de óbitos, ao contrário, a letalidade continua caindo, nós temos sim um problema nas portas de entrada das emergências porque a população se aflige e busca as UPAs ou prontos-socorros. E infelizmente essa situação deve continuar ao longo das próximas duas semanas, mas isso tudo nos mostra a necessidade da manutenção do cuidado, do uso da máscara, do cuidado e, obviamente, da vacina."


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade