UAI
Publicidade

Estado de Minas ALPHAVILLE E ARREDORES

Moradores e trabalhadores ilhados em Condomínios na região de Nova Lima

BR-040 está interditada desde a manhã de sábado (8/1) e pessoas isoladas dizem que estão sem qualquer informação sobre situação de vias de acesso


09/01/2022 11:47 - atualizado 09/01/2022 13:11

Trabalhadores nos condomínios de Alphaville não tiveram como voltar pra casa depois do transbordamento de represa
Trabalhadores nos condomínios de Alphaville não tiveram como voltar pra casa depois do transbordamento de represa (foto: Felipe Figueiredo)

Moradores, trabalhadores e empregados dos dez condomínios que compõem o complexo habitacional de Alphaville, em Nova Lima, estão ilhados. Pessoas que prestam serviços ao próprio conjunto e às moradias e aos dois centros comerciais, que moram no Jardim Canadá, Nova Lima,  Belo Horizonte, ou em municípios em direção ao Rio de Janeiro e que precisam passar pela BR-040, não conseguiram voltar pra casa.

Empresas e a adminsitração do condomínio improvisaram locais para abrigo e apoio aos não moradores do local. A principal reclamação é a desinformação sobre as condições das estradas e possíveis rotas para saída. Segundo o corretor de imóveis Felipe Figueiredo, que conseguiu um quarto de hotel e não volta para sua casa na Capital desde ontem, a situação é bem complexa.

Empresas improvisaram abrigos aos funcionários
Empresas improvisaram abrigos aos funcionários (foto: Felipe Figueiredo)


Felipe disse que muitos funcionários dormiram nas próprias empresas, igreja e locais disponibilizados pelo condomínio. "Não temos qualquer posicionamento das autoridades. Eu, como trabalho por conta própria, estou arcando com as despesas, mas há casos em que as empresas estão ajudando os funcionários. Teve gente que desceu a pé para o Jardim Canadá, sem qualquer informação das condições dos acessos.  Além do Alphavile há outras empresas no entorno e outros condomínios que não sabemos da situação dessas pessoas."
 
Leandro Neves, fabricante de cerveja artesanal e morador do condomínio, disse que diante de notícias de que somente haverá liberação da crirculação a partir de quarta-feira (12/1), há uma grande corrida ao único supermercado da região. "Parece que estão esperando um tsunami aqui, alguns produtos já se esgotaram e as prateleiras estão esvaziando rapidamente, todo mundo  correndo para garantir abastecimento." 

 
Doações de cobertores e outros objetos para isolados no Alphaville
Doações de cobertores e outros objetos para isolados no Alphaville (foto: Leandro Neves)
Ele tranquiliza os familiares e amigos das pessoas ilhadas dizendo que estão todos bem "apesar do inconveniente de estarmos ilhados". Leandro diz que os moradores e empresas estão se mobilizando para abrigar empregados e funcionários, oferecendo quartos e banheiros.
 
Moradores que deixaram o Alphaville antes do acidente e não puderam voltar para casa também reclamam da situação. Em mensagem a um grupo de WhatsApp a moradora que se identifica como Luana mandou o seguinte recado: "Somos moradoras do Alphaville Lagoa dos Ingleses. Passamos na BR-040 poucos minutos  antes  do transbordo da barragem de Pau Branco (Valloutec). Por pouco não fomos atingidas. Pessoas que vieram na sequência já não tiveram a mesma sorte. Desesperadas e em pânico foram obrigadas a voltar pela contramão em plena rodovia.
 
Assim como várias pessoas, estamos presas em BH, apenas com a roupa do corpo, impossibilitadas de voltar para casa, com nossos corações apertados e separadas de nossas crianças e demais familiares, que por lá ficaram", afirmou. 
 
No condomínio Estoril II, próximo ao Alphaville, uma morada pediu ajuda nas redes sociais dizendo que uma árvore caiu sobre a rede elétrica e tanto lá como em bairros vizinhos estão sem energia, o rio subiu e a ponte de acesso está encoberta. A lagoa das Codornas está transbordando e as águas começam a invadir as residências situadas nas partes mais baixas. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade