UAI
Publicidade

Estado de Minas EMOÇÃO

Policiais ajudam em parto de emergência de bebês em Divinópolis e BH

Em Divinópolis, policiais fizeram o parto numa calçada e em BH, no batalhão da PM. Em Alfenas, militar conheceu criança que salvou com orientação pelo telefone


07/01/2022 17:14 - atualizado 07/01/2022 19:16

Soldado Letícia dos Bombeiros conhece criança que salvou
A soldado Letícia conhece a criança que salvou passando informações à mãe pelo telefone (foto: CBMMG)

Em apenas sete dias de 2022, três partos já foram realizados por policiais militares e bombeiros em via pública em Minas Gerais. O primeiro foi na última segunda-feira (3/1), em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, quando bombeiros foram socorrer uma mulher em trabalho de parto, mas não conseguiram chegar até o hospital, O segundo, na noite de quinta-feira (6/1), em Divinópolis, na Região Centro-Oeste do estado, onde policiais militares socorreram uma mulher que havia caído na rua, já em trabalho de parto.


Em Divinópolis, os policiais faziam patrulhamento no Bairro São José, quando foram surpreendidos com uma mulher, deitada na calçada, gritando por socorro. Ao se aproximarem, perceberam que ela estava dando a luz.


Imediatamente iniciaram procedimentos, acalmando a mãe e, usando luvas descartáveis e algumas toalhas, realizaram o parto da criança ali mesmo na rua.


Na sequência, acionaram o Samu, que levou a criança e a mãe, para o Hospital São João de Deus. As duas passam bem. 

Belo Horizonte

 

Também na manhã desta sexta-feira, policiais militares do 41º Batalhão, no Bairro Vale do Jatobá, na Região do Barreiro, em Belo Horizonte, foram acionados por um condutor de um veiculo que chegou à unidade militar buzinando e pedindo socorro. Dentro do veículo estava Mariana Furtunato Malta, de 24 anos, que estava em adiantado trabalho de parto. 

 

Jadson, pai da criança, contou que a mulher, sua esposa, começou a ter contrações durante a madrugada e estava em direção ao hospital Sofia Feldman. Contudo, a filha começou a nascer e não teve alternativa a não ser pedir socorro à PM.

 

De imediato, os militares sargento Cassemiro, cabo Nayara e soldado Naiane auxiliaram no nascimento da pequena Beatriz. Mãe e filha foram encaminhadas para o Hospital Júlia Kubitschek e passam bem.


Mais emoção


Esta sexta-feira foi marcada não só pela emoção dos policiais que fizeram o parto, mas também pela soldado Letícia, do Corpo de Bombeiros de Alfenas, que conheceu a bebê que salvou pelo telefone.


Na noite do dia 2 de outubro do ano passado, ela estava de plantão e recebeu uma ligação que, segundo ela, mudaria a sua vida. Era uma mulher da cidade de Alterosa, que pedia ajuda para a filha, de apenas 22 dias, que havia engasgado durante a amamentação.


Ela orientou a mãe, imediatamente, sobre como proceder nesse caso, para desengasgar a criança. Depois de seguir as informações passadas pela militar do Corpo de Bombeiros, a mãe conseguiu fazer com que sua filha voltasse a respirar.

Nesta sexta-feira (7/1), três meses após o incidente, a família foi até o Corpo de Bombeiros de Alfenas, para conhecer a soldado Letícia e agradecer por ter salvo a vida do bebê.


“Salvar vidas é a maior recompensa que se pode ter e saber que o bebê está com saúde e ainda poder conhecê-la ficará marcado por toda a minha carreira”, diz a militar.

 

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade