UAI
Publicidade

Estado de Minas IGREJA CATÓLICA

Rua em frente ao Santuário de São Judas Tadeu será transformada

Projeto para criar a Via Peregrino é executado e deve estar pronto até a festa do santo das causas impossíveis


14/10/2021 06:00 - atualizado 14/10/2021 10:14

Obras na rua Restinga, no Bairro da Graça
Obras na rua Restinga, no Bairro da Graça, devem ser concluídas até dia 28, quando o santuário celebra a festa do padroeiro (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)

Um caminho pavimentado pela fé, unindo segurança, mobilidade e conforto, começa a nascer no entorno do Santuário Arquidiocesano São Judas Tadeu, no Bairro da Graça, na Região Nordeste de Belo Horizonte. Da próxima segunda-feira ao dia 28, quando será celebrada a festa (veja a programação) em homenagem ao santo das causas impossíveis, os devotos poderão ver as obras em andamento na Rua Restinga, que vai se transformar na Via Peregrino. Já fechado ao trânsito dos veículos e com máquinas no local, o trecho entre as ruas Jussara e Macaé será destinado exclusivamente à circulação de pessoas em qualquer época do ano. A previsão é de término do serviço em quatro meses.

O entusiasmo toma conta do pároco e reitor do santuário, padre André Lage de Alvarenga, com experiência em gerenciamento de projetos. Segundo ele, serão retirados seis postes da Rua Restinga para garantir a iluminação subterrânea e pôr fim à poluição visual causada pelos fios. O trecho terá pavimentação unificada com piso intertravado (blocos de concreto pré-fabricado), o que significa eliminação dos passeios.

Mudanças 


Na tarde de segunda-feira, padre André Lage mostrou as alterações na via pública, iniciadas no dia 4, e informou que as obras fazem parte de um plano diretor do santuário, que, em tempos pré-pandemia, recebia, em média, 100 mil pessoas na festa do padroeiro. “Participei, em 2013 e 2014, das reuniões que definiram as diretrizes para o santuário. Na época, era vigário paroquial aqui e primeiro responsável pela parte administrativa na Mitra Arquidiocesana. Posso dizer que a ideia de construir a Via Peregrino partiu do arcebispo dom Walmor Oliveira de Azevedo."

Algumas mudanças já ocorrem no sistema viário. Padre André adianta que dispõe de licenças concedidas pela Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) e BHTrans. Para melhor orientação dos romeiros, vale dizer que a Rua Restinga, que deixará de existir no mapa para dar lugar à Via do Peregrino, fica à esquerda de quem vai do Centro da cidade para o santuário e à direita de quem segue no sentido bairro-Centro.

O calçadão ficará entre a Casa de Oração e o velário. “Temos certeza da importância da via na mobilidade de todos, especialmente idosos e pessoas com limitações. O benefício será geral”, assegura o reitor. O projeto também vai elevar as travessias no cruzamento das ruas Macaé e Geraldo Faria de Souza, “com a finalidade de diminuir o impacto na circulação de veículos, a fim de dar mais segurança e conforto para toda a comunidade".  Na esquina com a Rua Jussara, a via para os peregrinos vai avançar alguns metros, de forma a não confundir os motoristas que trafegam nessa segunda rua.

Na Restinga, há apenas dois moradores e uma lanchonete, e o reitor destaca que o projeto foi discutido com a comunidade. “Sou católico e sei da grandeza dessa iniciativa. Não vai atrapalhar em nada meu comércio, e vou ganhar até uma calçada”, afirma Marcílio Torres, dono, há 16 anos, de uma lanchonete existente a poucos metros do santuário.

A PBH informa que, atualmente, as obras ocorrem na Rua Restinga, já totalmente interditada. “Sendo (a Restinga) uma via local, os desvios estão sinalizados com faixas, sendo necessário o motorista utilizar as vias próximas ao santuário. O acesso à igreja será pelas ruas Jussara, São Bento e Macaé. A próxima etapa das obras será no cruzamento de Macaé e Restinga, que terão reforço na sinalização para orientar as vias próximas a serem usadas como desvio”, diz a PBH em nota.

Quem esteve no santuário nos últimos dias gostou da proposta. "Tudo feito para melhor é bem-vindo. E essa obra ficará ótima", acredita a aposentada Elcy Mattos, moradora do Bairro Tupi, na Região Norte da capital. Ela se emocionou ao falar da fé em São Judas Tadeu. "Em 2004, vim aqui com meu neto, de apenas 4 anos, e ele desapareceu no meio da multidão. Fiquei desesperada, peguei na mão de São Judas, e pedi ajuda. De repente, senti meu celular vibrar no bolso, e fui informada de que o menino tinha chegado em casa. Imagine que ele pegou o ônibus sozinho e foi embora".

Nascido e criado no bairro e hoje residente no Concórdia, Rossini Jorge Profeta considera a iniciativa positiva. Já o aposentado Jaime Comti, morador da Rua Jussara, embora destacando a relevância do santuário, observa que faltou planejamento, pois as obras começaram no período chuvoso. Padre André explica que seu desejo era inaugurar o caminho no próximo dia 28, mas, devido à pandemia, houve problemas nos trâmites para liberação de licenciamento e autorização da obra. "Queremos que, no período de comemoração, que irá de 18 a 28 deste mês, as pessoas vejam, bem de perto, onde o dinheiro das doações está sendo investido."

Maior festa

As festividades em louvor a São Judas Tadeu são as maiores no âmbito da Arquidiocese de Belo Horizonte (28 municípios em seu território). Em 28 de outubro, a média é de 100 mil pessoas passando pelo templo do Bairro da Graça ao longo do dia, durante as 13 missas. "Em 2014, vieram 140 mil pessoas, o recorde. Mas todo dia 28, dia votivo, são celebradas nove missas, e o movimento é intenso também. Por isso se torna necessária uma melhor estrutura para recepção aos fiéis “, disse o reitor. Ele explica que a intervenção, executada com recursos do santuário, busca valorizar ainda mais o templo. Para as 13 missas do próximo dia 28, não há mais lugar disponível. "A capacidade da igreja é para 1,2 mil pessoas, mas só podemos receber de 380 a 400 pessoas em cada horário ", afirma o padre.

Primo de Jesus


Apóstolo e primo de Jesus, São Judas Tadeu nasceu na Galileia. Seu pai foi Cléofas, irmão de São José e um dos discípulos a quem Jesus apareceu depois da ressurreição, no caminho de Emaús. Sua mãe, Maria Cléofas, prima-irmã de Maria Santíssima, esteve ao pé da cruz junto com Maria Madalena. São Judas Tadeu selou sua fé com o martírio, na Pérsia, atual Irã, em 28 de outubro, dia em que a Igreja festeja o grande apóstolo. Seus restos mortais foram depositados na Babilônia.

Programação

67ª Festa de São Judas Tadeu

Dia 18 –  Abertura

18h30 – Meditação do terço

19h – Celebração eucarística -  Hasteamento das bandeiras (participação da Banda da Polícia - 12ºBI). A novena será até o dia 27, sempre com o terço (18h30) e missa (19h). Necessário o agendamento

Dia 28 – Dia de São Judas Tadeu

Das 5h às 23h – Visita à imagem de São Judas Tadeu

Das 6h às 22h – Velário
Serão celebradas 13 missas, mas não há mais lugar disponível


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade