UAI
Publicidade

Estado de Minas INSATISFAÇÃO

Frutal quer romper com a Copasa e já planeja abrir licitação

A prefeitura da cidade do Triângulo promete licitação para que outra empresa assuma o serviço de tratamento de esgoto e abastecimento de água do município


06/10/2021 18:10 - atualizado 06/10/2021 18:26

torneira com água corrente
Frutal vive atualmente rodízio de desabastecimento (foto: Imagem ilustrativa - Jeyaratnam Caniceus/Pixabay)
O prefeito de Frutal, Bruno Augusto, determinou que o setor jurídico da gestão municipal abra um processo administrativo para rescindir o contrato com a Copasa. A decisão foi tomada após reunião dessa terça-feira (5/10) entre os diretores regionais da Copasa, membros do Ministério Público, vereadores, alguns moradores e o prefeito da cidade do Triângulo Mineiro.
 
 
Durante o encontro, segundo o prefeito de Frutal, os diretores da empresa não apresentaram soluções efetivas para solucionar a crise hídrica que afeta a vida de milhares de moradores do município ao longo dos últimos anos.
 
O prefeito Bruno Augusto declarou que, no processo administrativo que será aberto, o município vai apresentar ao Poder Jurídico os motivos para tomar essa decisão.
 
“Motivos para rescindir o contrato é o que não faltam. A população vem sofrendo há anos com os péssimos serviços oferecidos pela empresa e, para piorar, não apresentaram nenhuma ação efetiva para solucionar a crise hídrica que estamos passando, mesmo com a Copasa tendo um lucro de R$ 237 milhões no segundo semestre deste ano”, ressaltou.
 
O prefeito de Frutal também destacou que paralelamente à abertura do processo de rescisão com a Copasa, a prefeitura vai abrir uma licitação para que outra empresa assuma o serviço de tratamento de esgoto e abastecimento de água no município.
 
“Vamos contratar uma nova empresa que ficará responsável por este serviço. Além disso, as tarifas cobradas por essa nova empresa serão estipuladas pelo município e, quando houver aumento da tarifa, ela deverá ser aprovada pelo Conselho Municipal de Saneamento, pela Câmara dos Vereadores e pelo prefeito”, finalizou.
 

Rodízio por 7 dias

 
Devido à atual estiagem e à redução drástica do volume de água normalmente captado pela empresa, a Copasa informou que até a próxima sexta-feira (8/10) todos os bairros da cidade vão fazer parte de um rodízio de desabastecimento. Esse sistema começou na última sexta (1º/10).
 
“A situação é causada pelo prolongado período de estiagem na bacia hidrográfica do Ribeirão Frutal. Sendo assim, a Copasa adotará o rodízio em toda a cidade, inclusive nas partes mais altas”, diz nota da companhia.
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade