UAI
Publicidade

Estado de Minas INTEGRAÇÃO

Quase 3 mil são presos durante operação policial conjunta em cinco estados

Foram apreendidas quase 56 toneladas de drogas em Minas Gerais, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Paraná e Rio de Janeiro


05/10/2021 18:47 - atualizado 05/10/2021 20:15

Policiais reunidos depois de operação integrada
Parte dos policiais e agentes mineiros que participaram da Operação Fronteiras e Divisas Integradas I, envolvendo cinco estados (foto: PCMG/Divulgação)

A Operação Fronteiras e Divisas Integradas I, que começou em 20 de setembro, terminou nesta terça-feira (5/10) com um saldo de 2.975 pessoas presas e mais de 55,8 toneladas de drogas apreendidas.

A operação reuniu as forças de segurança de Minas Gerais, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Paraná e Rio de Janeiro, além de policiais federais e estaduais de diferentes instituições.  


Em Minas, em 14 dias, foram feitas fiscalizações em 3.318 veículos, resultando na apreensão de 14 armas de fogo, 192 munições, 72 veículos e mais de 170 quilos de drogas. Três veículos roubados foram recuperados, 43 prisões foram realizadas e um adolescente apreendido.


A operação foi deflagrada, simultaneamente, nos cinco estados, envolvendo todos os órgãos de segurança. O objetivo da operação foi reforçar o combate ao crime e aumentar a percepção de segurança da população.


Uma reunião com representantes das forças dos estados foi realizada na tarde desta terça-feira. O secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública de Minas Gerais, Rogério Greco, salientou a importância que o estado vem dando para operações integradas na repressão e no combate ao crime.


“Queria agradecer aqui a oportunidade de Minas Gerais participar mais uma vez dessas operações integradas. Minas faz parte deste projeto e é um ideal nosso que essas operações aconteçam cada vez mais, com mais frequência. Nós temos feito isso não só com outros estados, mas internamente com a integração das nossas forças de segurança estaduais, como a Polícia Civil, Polícia Militar, Polícia Penal, Corpo de Bombeiros e Agentes de Segurança Socioeducativo, além da Polícia Rodoviária Federal e Polícia Federal. Contem sempre com o nosso apoio e parceria”, diz ele.


O delegado Álvaro Huertas, coordenador de operações da Superintendência de Investigação e Polícia Judiciária da Polícia Civil de Minas, ressalta a operação e seus resultados. “Participamos da operação Divisas e Fronteiras Integradas I para cumprimento de mandados de prisão e mandados de busca e apreensão, além de outras atividades de levantamento investigativo, visando o combate ao crime organizado nas partes de fronteira com outros estados da Federação."


Segundo ele, “um grande efetivo de policiais civis foi empenhado nas ações, envolvendo os Departamentos de Uberlândia, Uberaba, Pouso Alegre, Poços de Caldas, Juiz de Fora e Barbacena.”


Resultados

Os números mostram que ao todo, nos cinco estados, foram presos 2.786 adultos e apreendidos 189 adolescentes, recolhidos 55.891 quilos de drogas, 424 armas de fogo ilegais, 687 celulares e 2,8 milhões de maços de cigarros.

Ao longo das atividades também foram recuperados 487 veículos roubados ou furtados e apreendidos outros 1.472 que estavam com irregularidades.


“A operação Fronteiras e Divisas Integradas I compõe um rol de operações que a Polícia Militar de Minas Gerais faz questão de participar para tornar o estado cada vez melhor para se viver. Esses números traduzem o porquê Minas Gerais vem se tornando o estado mais seguro do país. Vale ressaltar que a instituição continuará trabalhando arduamente para que o mineiro possa, a cada dia, ter mais tranquilidade”, disse o chefe do Estado-Maior da PMMG, Coronel Eduardo Felisberto Alves.


Integração

A operação registrou um trabalho que raramente acontece no Brasil e contou com as participações de policiais civis, militares, penais, técnico-científicos, agentes socioeducativos dos cinco estados e integrantes da Marinha, do Exército, da Polícia Federal, da Polícia Rodoviária Federal e da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).


Houve ainda a colaboração de representantes das secretarias estaduais de Fazenda e da Receita Federal, que participaram das fiscalizações. No combate a crimes transnacionais, como o contrabando e o descaminho, foram realizadas ações preventivas, ostensivas e para cumprimento de mandados judiciais ao longo das divisas das unidades federativas e das fronteiras com a Bolívia e o Paraguai.

Ainda foram realizadas ações em portos e aeroportos internacionais em praticamente todo o território dos cinco estados.



 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade