UAI
Publicidade

Estado de Minas CRIME AMBIENTAL

Polícia Militar Ambiental flagra invasão de área de proteção no Belvedere

Obra, na divisa entre BH e Nova Lima, não tinha licenciamento e nem autorização da Secretaria Estadual de Meio-Ambiente


28/09/2021 20:06 - atualizado 28/09/2021 20:32

Área, além de desmatada, tinha sido preparada para a construção de galpão
Área, além de desmatada, tinha sido preparada para a construção de galpão (foto: PMAmbiental)
Uma denúncia de invasão de uma área de reserva florestal preservada do Cercadinho, que faz parte da área de proteção da bacia hidrográfica do Cercadinho, levou a Polícia Militar Ambiental ao quilômetro 9 da rodovia MG-30, no Bairro Belvedere, na divisa entre Belo Horizonte e Nova Lima. No local, eles flagraram a construção ilegal de um galpão. Dois homens, de 50 e 55 anos, foram presos.

Segundo informações da polícia, o local já foi alvo de uma disputa judicial entre o poder público e o setor privado. A Copasa é detentora do direito de propriedade da área, pois trata-se da Estação Ecológica do Cercadinho.

Quando os militares chegaram ao local, havia três serralheiros trabalhando na montagem de um galpão metálico. Eles alegaram que estavam prestando serviço. Por solicitação dos policiais, os homens fizeram contato com o encarregado da obra, mas este, embora tenha dito por telefone que estava indo para o local, não apareceu.

Depois de consultas, os militares confirmaram que havia uma invasão de área protegida. E também que não havia licenciamento para a obra e nem autorização da Secretaria Estadual de Meio-Ambiente.

A partir dos dados coletados e apurados, foi emitida uma multa de duas mil unidades fiscais de Minas Gerais, que correspondem a R$ 7.888,00. O posseiro é considerado em fuga e por isso, é procurado. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade