UAI
Publicidade

Estado de Minas VACINAÇÃO

COVID: Santo Antônio do Monte espera zerar fila pela 1ª dose em 10 dias

Cidade do Centro-Oeste de Minas começou a vacinar jovens com 20 anos; 75% do público já receberam uma dose


09/08/2021 18:11 - atualizado 09/08/2021 18:29

75% do público alvo já recebeu uma dose da vacina(foto: Divulgação/Prefeitura de Samonte)
75% do público alvo já recebeu uma dose da vacina (foto: Divulgação/Prefeitura de Samonte)

Com 75%, do público-alvo vacinado com a primeira dose contra a COVID-19, Santo Antônio do Monte, no Centro-Oeste de Minas , espera zerar a fila da imunização em até 10 dias. O município de 28,4 mil habitantes começou, nesta segunda-feira (9/8), a imunizar jovens com 20 anos ou mais.

Desde o início da campanha, em janeiro deste ano, já foram aplicadas 21.946 doses. Deste total, 16.568 são referentes a primeira e 4.919 a segunda. Outras 459 pessoas receberam dose única. A previsão da Secretaria Municipal de Saúde é de imunizar 21.714 moradores com 18 anos ou mais.

O prazo previsto para vacinar 100% do público alvo com a primeira dose está condicionado a um único fator:  “Do recebimento das remessas para o município”, afirmou o prefeito, Léo Camilo (Avante). Entretanto, considerando o cronograma, a expecativa é que não passe de 10 dias. Para as duas doses, ainda não há uma data pré-estabelecida pelo município.
 
Para acelerar a vacinação, algumas estratégias foram adotadas. Ao notar que o município estava ficando para trás, a vacinação nos postos de saúde foram suspensas. “Definimos um local, isso foi primordial”, declarou. O Centro de Vacinação contra a COVID-19 passou a funcionar em horários estendidos. 

Outra medida foi a fiscalização para garantir que pessoas de outras cidades não furassem fila. “A gente pede declaração de endereço e precisa estar cadastrada em algum dos 11 PSF’s (Programas Saúde da Família)”, explicou Léo Camilo. 

O município também comprou seringas apropriadas para eliminar xepas, ou seja, sobras em frascos. “Conseguindo o número de doses conforme definido pelo fabricante”, destacou a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Débora Rabelo. Também não houve registro de perda por validade vencida após abertura de frasco.

Para se ter ideia, cidades do mesmo porte populacional de Santo Antônio do Monte ainda estão vacinando pessoas na faixa de 30 anos. Pitangui com 28,2 mil habitantes abriu vacinação para quem tem 37 anos, Cláudio, com 28,8 mil, para o público de 34 anos. As duas cidades também estão localizadas no Centro-Oeste de Minas.


Cai o número de mortes


O avanço da vacinação pode ser sentido por meio dos indicadores. Em março, quando a cidade atingiu o pior período da pandemia, 35 mortes em decorrência da doença foram registradas. 

Em abril, este número caiu para 20; cinco, em maio; dois, em junho. Em julho, subiu para seis. Em agosto, até agora, nenhum óbito foi confirmado.

Os casos positivos também reduziram. Em março a cidade chegou a registrar 721 confirmações de COVID-19. Em abril caiu para 667, 398 em maio. Junho houve elevação, atingindo 442 novos casos. Em julho passou para 192. Até agora, em agosto, são seis novas confirmações.

“Quanto mais pessoas vacinadas, diminuem o número de pessoas contaminadas pela COVID”, destacou o prefeito.

Santo Antônio do Monte contabiliza, desde o início da pandemia, 3.710 confirmações e 89 vidas perdidas em decorrência da doença. 

O município que chegou, entre março a julho, a ser referência hospitalar em COVID, teve os leitos desabilitados para a doença. Hoje, há na cidade seis pacientes internados em tratamento.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade