Publicidade

Estado de Minas INVERNO

Com frio recorde em BH, sensação térmica foi de -9°C na madrugada

Capital mineira teve recorde de temperatura baixa nesta sexta. Sensação térmica leva em conta a velocidade dos ventos


30/07/2021 09:34 - atualizado 30/07/2021 10:01

Manhã fria nesta sexta-feira em Belo Horizonte(foto: Leandro Couri/EM/DA Press)
Manhã fria nesta sexta-feira em Belo Horizonte (foto: Leandro Couri/EM/DA Press)


A baixa temperatura registrada hoje (30/7) em Belo Horizonte, 6,3°C, a menor do ano, já chama a atenção, mas a sensação de frio foi ainda maior, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). 

A temperatura mínima na capital mineira ocorreu na estação meteorológica do Cercadinho, que fica em um ponto alto da Região Oeste de Belo Horizonte. 

O meteorologista Claudemir Azevedo, do Inmet, explica que o cálculo da sensação térmica – que é a sensação do frio ou calor na pele – leva em conta a temperatura e a velocidade dos ventos

No momento em que os termômetros marcaram 6,3°C na madrugada desta sexta-feira, os ventos estavam a 50 quilômetros por hora no Cercadinho. Com isso, a sensação térmica era de -9°C, segundo o meteorologista. 

Na Pampulha, onde o frio foi de 7,2°C, o vento era de 10 quilômetros por hora, provocando sensação térmica de 4°C. 

O resfriamento se deve à passagem de uma frente fria sobre o estado. “No fim de semana (a temperatura) sobe um pouco, mas continua frio. A perspectiva é chegar amanhã, dia 31, com mínima prevista de -1°C no Sul de Minas. Em Belo Horizonte, mínima de 8°C e 20°C a máxima, céu claro a parcialmente nublado e sem chuva. Ainda tem geada no Sul até amanhã”, detalha Azevedo.

Segundo o especialista, a tendência é de que a massa de ar frio perca força ainda no fim de semana, com elevação das temperaturas no domingo (1º/8) e segunda-feira, com 9°C e 22°C na capital mineira. Já a mínima e máxima no estado devem ficar entre 2°C e 30°C. 

Ajuda à população de rua

Como o Estado de Minas mostra em sua edição de hoje, os sem-teto estão enfrentando o inverno rigoroso na capital sob cobertores finos e lona. O número de pessoas em situação de rua em BH é estimado em 8,8 mil pelo Projeto Polos de Cidadania, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). 

Nessa quinta (29/7), com a previsão da nova queda de temperatura, a Prefeitura de Belo Horizonte anunciou um plano de contingência para tentar proteger essa parcela da população. As medidas vão desde a entrega de cobertores à disponibilização de uma linha de emergência durante a noite. 

Entidades da capital também organizaram campanhas do agasalho para distribuir às doações a quem mais precisa. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade