Publicidade

Estado de Minas ENSINO SUPERIOR

UFSJ tem plano gradual de volta às aulas aprovado em conselho universitário

Inicialmente, as aulas presenciais acontecerão nos laboratórios de pesquisa e de extensão na graduação e pós-graduação


21/07/2021 06:55 - atualizado 21/07/2021 07:12

Plano de Retorno Gradual às Atividades Presenciais foi aprovado pelo Conselho Universitário (Consu) da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ)(foto: UFSJ/Divulgação)
Plano de Retorno Gradual às Atividades Presenciais foi aprovado pelo Conselho Universitário (Consu) da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ) (foto: UFSJ/Divulgação)

 
A Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ) informou que o Plano de Retorno Gradual às Atividades Presenciais foi aprovado pelo Conselho Universitário (Consu).
 
Conforme a instituição, a volta às aulas, em um primeiro momento, contemplará atividades práticas de ensino em laboratórios de pesquisa e extensão na graduação e pós-graduação. Aulas teóricas e atividades administrativas seguem na modalidade remota.
 
Os cursos de graduação da área de saúde receberão prioridade, mas será observado o limite de 25% de servidores, colaboradores e alunos da UFSJ.
 
No entanto, uma data – ou previsão – para iniciar a volta às atividades presenciais não foi informada.
 
O plano da universidade segue as determinações do programa Minas Consciente, bem como os protocolos de biossegurança estabelecidos pelo Ministério da Educação, Secretaria Estadual de Educação e Comitê Gestor da COVID-19 da UFSJ.
 
Com o município atualmente na onda amarela do programa estadual, o pré-requisito utilizado para a volta às aulas será a permanência nessa classificação por mais de 14 dias.
 
Para o retorno, a instituição também está levando em conta os seguintes aspectos: organização do espaço físico; fornecimento de insumos e equipamentos, levantamento e disponibilização de recursos humanos, capacitação da comunidade acadêmica e, por fim, atividades de limpeza e desinfecção.
 
O relator do plano aprovado pelo Consu, Alberto Tibaji, comentou sobre a escolha dos cursos da área de saúde para dar início às atividades presenciais de ensino. “É um grupo prioritário, mas que precisa respeitar, por exemplo, o percentual de apenas 25% da comunidade no momento das atividades presenciais”.
 
Ainda segundo o relator, em um segundo momento, o plano prevê a possibilidade de retorno das outras áreas. Tibaji sugeriu ao Conselho Universitário que, em dezembro deste ano, uma reunião seja feita para deliberar sobre os rumos da implementação do plano de retorno gradual às aulas presenciais.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade