Publicidade

Estado de Minas COM AUTORIZAÇÃO

Crianças de 4 e 5 anos já podem voltar às escolas em Unaí

Prefeitura autorizou retomada de atividades da educação infantil, mas escolas precisam entregar plano sanitário. Alunos da rede municipal devem voltar em agosto


13/07/2021 16:23 - atualizado 13/07/2021 21:43

Retorno gradual das atividades escolares em Unaí depende de aprovação da prefeitura(foto: Pixabay)
Retorno gradual das atividades escolares em Unaí depende de aprovação da prefeitura (foto: Pixabay)
As aulas presenciais em Unaí, no Noroeste de Minas, já podem ser retomadas para crianças com 4 e 5 anos, que estão na educação infantil. No entanto, a autorização para que as unidades de ensino, públicas e particulares, reabram as portas depende da entrega de um plano sanitário contra a COVID-19.
De acordo com a determinação do Comitê Operacional de Emergência em Saúde (COES), a volta às aulas para essa faixa etária foi decidida em consenso com educadores e psicólogos.

"Crianças de 4 e 5 anos completos já têm condição de compreender e cumprir as medidas sanitárias, como usar máscaras e aceitar a frequente higienização das mãos com álcool em gel", explica a presidente do COES, Tatiane Rocha.
 
O retorno, porém, não é obrigatório. Os pais e responsáveis podem decidir se levam as crianças ou não. Aqueles que decidirem pela volta devem assinar uma Declaração de Opção ao Retorno da Atividade, entregue pelas instituições, em que entendem que as crianças podem adoecer.
 
As instituições que quiserem retornar as atividades presenciais devem enviar um Plano de Contingência contra COVID-19 para avaliação, com todas as medidas que adotou e pretende adotar para evitar a contaminação pelo coronavírus.
 
Algumas medidas devem ser adotadas por todas as unidades por padrão, como:
  • distância entre carteiras de 4 metros, com marcações no chão;
  • ter entradas separadas para alunos e professores, e, se possível, escalonar os horários para que não haja aglomerações;
  • higienizar espaços comuns, como sanitários e pátios, a cada três horas;
  • evitar trocas de salas pelos alunos.
Caso o estabelecimento se comprometa a cumprir as medidas, mas seja flagrado cometendo alguma irregularidade, deverá pagar multa que pode chegar a R$ 19.700.
 
A previsão da prefeitura é que as aulas na rede municipal sejam retomadas em 9 de agosto, quando também devem ser permitidos novos grupos de alunos nas demais instituições.
 
Já a rede estadual está autorizada desde segunda-feira (12/7) a voltar às aulas presenciais.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade