UAI
Publicidade

Estado de Minas OPERAÇÃO TRACKING

PF prende suspeitos de roubo a agências dos Correios em Minas, SP e GO

Investigação teve início em 2018, após tentativa de roubo à agência dos Correios de São Gonçalo do Sapucaí. Duas pessoas foram presas


08/07/2021 16:23 - atualizado 08/07/2021 16:30

Polícia Federal deflagra operação de combate a furtos e roubos nos Correios e instituições bancárias (foto: Polícia Federal/Divulgação )
Polícia Federal deflagra operação de combate a furtos e roubos nos Correios e instituições bancárias (foto: Polícia Federal/Divulgação )
A Polícia Federal deflagrou, nesta quinta-feira (8/7), a Operação Tracking, que objetiva combater furtos e roubos em agências dos Correios e instituições bancárias em vários estados do país. Duas pessoas foram presas.

A investigação teve início em 2018, após tentativa de furto à sede dos correios de São Gonçalo do Sapucaí, no Sul de Minas.

Na ocasião, criminosos arrombaram as instalações dos Correios e tentaram roubar dinheiro, mas não obtiveram êxito. Durante as investigações, foi possível identificar que um grupo de três indivíduos, utilizando mais de um veículo, esteve na região no dia do crime.

Conforme a PF, os suspeitos tinham base operacional no estado de São Paulo.

Por meio de cruzamento de informações, os policiais identificaram que outras pessoas se uniram aos suspeitos originais, para praticar outros crimes contra o patrimônio, tendo como alvos agências dos Correios em Jacareí (SP), Americana (SP) e Catalão (GO), além de uma agência bancária em Campo Limpo Paulista (SP).
 
De acordo com a Polícia Federal, durante o crime cometido em Catalão, no dia 6 de maio de 2019, os criminosos roubaram cerca de R$ 184 mil. Os suspeitos estão sendo investigados por crimes de furto qualificado, roubo e associação criminosa, cujas penas somadas chegam a 25 anos de reclusão.

Foram expedidos quatro mandados de prisão temporária e seis mandados de busca e apreensão pela Justiça Federal de Pouso Alegre. Nesta quinta-feira (8/7), a Polícia Federal cumpriu três mandados de prisão temporária e três de busca e apreensão em Várzea Paulista (SP), um mandado de prisão temporária e dois mandados de busca e apreensão em Campo Limpo Paulista (SP), além de um mandado de busca e apreensão em Praia Grande.

Nesta quinta-feira (08), foram expedidas quatro ordens de prisão, mas apenas duas pessoas foram presas. Os outros dois suspeitos ainda não foram localizados.

"A Polícia Federal identificou o endereço onde eles habitualmente residem, eles não se encontravam no local. Isso demonstra que são pessoas que têm uma considerável rota de deslocamento. Ou seja, estão em perene deslocamento em ações ilícitas", afirma o delegado da Polícia Federal João Carlos Girotto.


Grupo pode ter cometido outros crimes no Sul de Minas

O delegado Girotto ainda destacou que a Polícia Federal não descarta a hipótese dos suspeitos estarem envolvidos em outros crimes na região. Isso porque foi feito um um levantamento, nos últimos três anos, sobre as ações criminosas que tiveram como alvo os correios no Sul de Minas.

"São inúmeras cidades que foram atacadas. Eu digo no sentido de adentramento à noite nas agências dos Correios para subtração e também roubo. E esse panorama é bastante considerável no sentido de atestar que esse grupo possa estar envolvido com outras ações", afirma o delegado.
Gabriella Starneck - Especial para o EM


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade