Publicidade

Estado de Minas FEMINICÍDIO

Polícia de Paracatu elucida morte de adolescente em 72 horas

Suspeito fugiu para Ceilândia, no Distrito Federal, onde foi preso, logo depois de cometer o crime


20/06/2021 13:36 - atualizado 20/06/2021 14:23

Policiais de Paracatu foram até o Distrito Federal para prender assassino(foto: PCMG)
Policiais de Paracatu foram até o Distrito Federal para prender assassino (foto: PCMG)
Menos de 72 horas. Esse foi o tempo que policiais da Delegacia de Paracatu, no noroeste do estado, demorou para elucidar um feminicídio, ocorrido na última terça-feira (15/6), que teve como vítima uma adolescente de 17 anos, a facadas, ao prender o autor, um homem de 26 anos, em Planaltina, no Distrito Federal, onde ele estava escondido. O trabalho que resultou no esclarecimento do crime contou com a participação da Polícia Civil da capital federal.


Segundo o delegado Gustavo Henrique Ferraz Silva Lopes, o crime foi motivado pelo fato do homem não aceitar o término do relacionamento amoroso entre os dois. A vítima foi assassinada dentro da própria residência, quando saía do banho, na frente de sua mãe.

O suspeito já teve outras passagens pela polícia, pois possui antecedentes criminais por tentativa de homicídio, tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo e ameaça em contexto de violência doméstica.


Em fevereiro, segundo o delegado, o suspeito foi preso em flagrante, por ter ameaçado a vítima de morte. Na ocasião, ele ficou encarcerado por três meses.


“Desde o registro do fato, equipes da Polícia Civil estão trabalhando de forma ininterrupta na colheita de elementos probatórios para apuração da autoria e circunstâncias do crime, o que possibilitou a celeridade na representação por prisão do principal suspeito, bem como a expedição do mandado de prisão e, finalmente, na captura do indivíduo”, diz o delegado Lopes.


Outro delegado, Douglas Antônio Ramos Magela, regional em Paracatu que coordenou as ações de buscas e prisão no Distrito Federal, “a operação reforça o empenho, profissionalismo e excelência da investigação criminal, realizada pelos policiais civis em Paracatu, além de demonstrar compromisso da PCMG na repressão qualificada, técnica e efetiva aos crimes violentos cometidos na cidade”.



 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade