Publicidade

Estado de Minas FRAUDE

Polícia apreende 50 toneladas de sabão em pó falsificado em Minas

Produtos embalados como se fossem de conhecida marca estavam armazenados em dois galpões; uma tonelada já estava pronta para ser distribuída


15/06/2021 19:25 - atualizado 15/06/2021 19:39

Além do produtos, a Polícia Civil apreendeu embalagens que ainda não haviam sido utilizadas(foto: PCMG/Divulgação)
Além do produtos, a Polícia Civil apreendeu embalagens que ainda não haviam sido utilizadas (foto: PCMG/Divulgação)
Mais de 50 toneladas de sabão em pó falsificado foram apreendidas em Nova Serrana, na Região Centro-Oeste de Minas Gerais, nesta terça-feira (15/6). A apreensão foi realizada pela Polícia Civil e é considerada a maior da história no ramo. 

Os produtos foram apreendidos nos bairros Eldorado e São Sebastião. Eles eram comercializados com a embalagem da marca OMO. O proprietário não tinha autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e nem alvará.

Dois galpões foram identificados. “Essa operação foi em decorrência de uma denúncia e os investigadores realizaram trabalho de campo até localizar”, conta o delegado responsável pela investigação, Diogenes Caldas do Vale. A empresa estaria realizando a falsificação há cerca de seis meses.

Os galpões eram utilizados para o armazenamento do material usado na fabricação do sabão em pó. Também foi apreendida grande quantidade de embalagens, além de material para selar as caixas e notas fiscais. Ainda não se sabe onde era realizada a produção.

Quase uma tonelada de produtos já estava em um caminhão, pronta para ser distribuída. As notas fiscais apontavam que a distribuição seria para municípios mineiros, entretanto, a polícia suspeita que o sabão era comercializado em todo o país devido à quantidade.
 
Os produtos apreendidos serão submetidos à análise da Perícia Técnica. “As investigações continuam com o intuito de identificar outros locais, bem como demais envolvidos nessa cadeia de falsificação, além de apurar novos crimes, incluindo dos comerciantes que compravam o produto para revenda”, explica o delegado. 

A suspeita é que o esquema envolva uma organização criminosa. Dentre os crimes investigados estão contra o consumidor, ordem pública e lavagem de capital. Ninguém foi preso até o momento.

A ação contou com o apoio logístico da Guarda Municipal. 

*Amanda Quintiliano especial para o EM
 
Uma tonelada de sabão em pó já estava carregada para ser distribuída(foto: PMMG/Divulgação)
Uma tonelada de sabão em pó já estava carregada para ser distribuída (foto: PMMG/Divulgação)

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade