Publicidade

Estado de Minas PATRIMÔNIO DA HUMANIDADE

Antena de telefonia que diminui o impacto visual é instalada em Ouro Preto

As novas antenas são chamadas de Biosite e prometem atender às demandas de cobertura 4G na cidade e diminuir o impacto visual


08/06/2021 14:30 - atualizado 08/06/2021 14:40

A primeira antena foi instalada no Bairro Morro São Sebastião, considerado um dos pontos mais altos de Ouro Preto(foto: TIM/Divulgação)
A primeira antena foi instalada no Bairro Morro São Sebastião, considerado um dos pontos mais altos de Ouro Preto (foto: TIM/Divulgação)
Para atender às exigências do Instituto de Patrimônio Histórico Artístico Nacional (IPHAN), que tem como objetivo preservar a beleza paisagística de bens históricos, e, ao mesmo tempo, melhorar os serviços que demandam eficiência na cobertura 4G, foi instalada a primeira antena sustentável em Ouro Preto, Região Central de Minas Gerais.
As novas antenas são chamadas de Biosite e a primeira delas foi instalada no Bairro Morro São Sebastião, considerado um dos pontos mais altos da cadeia de montanhas que envolve Ouro Preto.
 
Segundo o engenheiro de telecomunicações, responsável pela implantação de redes móveis da empresa de telefonia, André Costa, o equipamento, desenvolvido e patenteado pela empresa, permite reforçar e expandir a cobertura de voz e dados no município histórico, sem impactar o meio ambiente urbano pela simplicidade da estrutura e facilidade de instalação.
 
O engenheiro explica que as antenas são livres de qualquer fio e podem, ainda, ser utilizadas como mobiliário urbano, por exemplo, para instalação de iluminação pública e câmeras de segurança.
 
“O Biosite tem capacidade de tráfego similar ao de uma antena normal e pode ser implantando em qualquer região. A utilização deste formato, similar aos postes de iluminação existentes na cidade, evita a necessidade de gabinetes externos ou de uma estrutura auxiliar, permitindo um menor impacto visual em relação às torres tradicionais, preservando o patrimônio histórico de Ouro Preto”.
 
Para atender o objetivo de expansão no país em 100% de cobertura até 2023, a empresa de telefonia teve que se adequar às especificidades das cidades históricas e atender à Normatização das Áreas Tombadas estipulada pelo IPHAN.
 
Em Minas Gerais, a primeira cidade a receber as antenas sustentáveis foi Sabará, localizada na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

O processo de adequação, segundo a empresa, contou com a orientação do IPHAN, que ajudou a decidir a cor do Biosite para criar uma solução com menor impacto visual possível na paisagem das cidades históricas.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade