Publicidade

Estado de Minas INCÊNDIO

Homem deixa palito de fósforo aceso cair em cima da cama e queima sua casa

Antônio Gonçalves Ramos, de 60 anos, morador de Entre Folhas (MG), disse que foi acender um cigarro e deixou o palito de fósforo aceso cair em cima da cama


07/06/2021 20:32 - atualizado 07/06/2021 20:44

O quarto e a cama de Antônio Gonçalves, assim como outros cômodos da casa, foram consumidos pelo fogo(foto: Reprodução Redes Sociais)
O quarto e a cama de Antônio Gonçalves, assim como outros cômodos da casa, foram consumidos pelo fogo (foto: Reprodução Redes Sociais)
A semana não começou bem para Antônio Gonçalves Ramos, de 60 anos, morador de Entre Folhas, cidade do Vale do Rio Doce, próxima a Caratinga. Ele estava no quarto de sua casa, na Rua Manoel Ribeiro, Bairro Barreira, e sentiu vontade de fumar. Riscou o fósforo, acendeu o cigarro, mas deixou o palito cair em cima cama. Quando viu que estava pegando fogo no colchão, tentou apagar, mas não conseguiu.

Ele saiu de casa à procura de ajuda para apagar o fogo, que se alastrou rapidamente. Vizinhos, desesperados, chamaram uma ambulância do SAMU, denunciando o incêndio e que havia um homem com o corpo queimado. Chamaram também a Polícia Militar (PM), que enviou uma viatura ao local. 

Um sargento da PM apagou o incêndio utilizando uma mangueira simples, de jardim. A ambulância do SAMU chegou ao local e encontrou apenas a casa incendiada. E verificou que o proprietário não havia se queimado.

Visivelmente debilitado, Antônio Ramos explicou que não estava bêbado, mas sob efeitos de medicamentos que ainda toma depois que contraiu a COVID-19.

Disse que gosta de fumar um cigarro, que não vive sem cigarro. Ao acendê-lo, por descuido, deixou cair o palito de fósforo aceso em cima da cama.

O Corpo de Bombeiros, que chegou quando as chamas já haviam sido extintas, fez o rescaldo, verificando se ainda havia focos de incêndio nos cômodos. Desligaram também a energia elétrica da casa, que ficou totalmente destruída.

O sargento Lúcio, dos Bombeiros, explicou que o proprietário da casa é catador de material reciclável e acumula muito papelão do lado de fora de sua residência, bem junto às paredes externas.

E alertou que se as chamas tivessem chegado ao material estocado, o incêndio poderia ter sido maior. 

Antônio Gonçalves, o proprietário da casa incendiada, foi levado pelo SAMU para receber atendimento médico. Mesmo sem estar com queimaduras, ele inalou muita fumaça. A casa de Antônio Gonçalves foi cedida para ele morar pelo serviço de assistência social da Prefeitura de Entre Folhas.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade