Publicidade

Estado de Minas POLÊMICA

Divino continua Traíra e rejeita mudança para Divino Espírito Santo

Distrito de Engenheiro Caldas, Divino do Traíra quase teve o nome alterado para Divino Espírito Santo; moradores resistiram e peitaram a prefeitura e a Câmara


02/06/2021 18:07 - atualizado 02/06/2021 19:11

Igreja Imaculada Conceição, do distrito de Divino do Traíra, nome quase centenário, que será mantido como denominação oficial do lugar(foto: Vicente Queiroz/Divulgação)
Igreja Imaculada Conceição, do distrito de Divino do Traíra, nome quase centenário, que será mantido como denominação oficial do lugar (foto: Vicente Queiroz/Divulgação)
Divino do Traíra é um distrito do município de Engenheiro Caldas, distante cerca de 40 quilômetros de Governador Valadares. Elevado à categoria de distrito por meio da Lei nº 530, de 03/04/1992, sua história, como povoado, remonta o início do século passado.
 
Sua população, segundo o IBGE (2010) é de 997 pessoas, número suficiente para uma insurreição contra a Prefeitura de Engenheiro Caldas, que se atreveu a enviar à Câmara Municipal um projeto de lei para mudar o nome do distrito para Divino Espírito Santo.

A mudança de nome foi justificada da seguinte forma no projeto de lei do Executivo enviado à Câmara Municipal: "O nome Traíra alude à traição, ao ato de trair, enganar, ser desleal, falso, traiçoeiro, insidioso, de demonstrar infidelidade. Diante do exposto, sugere que haja a adequação da nomenclatura do distrito para Divino Espírito Santo, para que os moradores do lugar não sejam relacionados a significados como os já mencionados". 

A sugestão puritana, com componente sagrado, foi como uma pedra atirada num vespeiro. A proposta da prefeitura deixou os quase 1 mil moradores de Divino do Traíra indignados, porque o prefeito se esqueceu que Traíra também é nome de um peixe, e segundo os dicionários, um dos mais populares do Brasil.

E popular em Divino do Traíra, afinal, o nome do distrito é referência à Capela do Divino Espírito Santo, a igreja do lugar, e ao Ribeirão Traíra, cujas traíras (peixes) mataram a fome de muitos moradores nos primeiros anos do povoado.

"O estranho nisso tudo é que quiseram mudar o nome sem o consentimento da população, não houve pesquisa, plebiscito ou nada do tipo. Eu conversei pessoalmente com centenas de moradores e a opinião deles foi unânime. Todos foram contra a mudança de nome e favoráveis à história de muitos anos desse distrito", disse Thiago Alexandre, 35 anos, nascido e criado em Divino do Traíra.

Thiago foi apoiado pela maioria, que pelas redes sociais mandou o recado aos poderes Executivo e Legislativo. O recado foi recebido e, na reunião da Câmara Municipal de Engenheiro Caldas de terça-feira (02/6), o projeto foi tirado de pauta. E o nome do distrito famoso, vai continuar como Divino do Traíra.

''Beleza bonita de ver''


Distrito famoso, Divino do Traíra está no mapa internacional do Voo Livre. Os organizadores do Campeonato Brasileiro de Voo Livre, que está sendo disputado em Governador Valadares, colocaram Divino do Traíra como "Goal" pilotos (local de pouso), nas provas de longa distância, cuja partida se dá na decolagem do Pico da Ibituruna, em Governador Valadares.

No domingo (30/5), o céu de Divino do Traíra ficou como o "Céu de Brasília", a música famosa dos mineiros Toninho Horta e Fernando Brant. Fernando, numa louvação ao céu do Planalto Central, escreveu: "Beleza bonita de ver". 

E foi assim a cena da chegada dos parapentes em Divino do Traíra, uma beleza bonita de ver. As imagens de um vídeo feito por um morador que registrou o belo espetáculo se encaixam à sutileza da harmonia criada por Toninho Horta para o poema de Fernando Brant, que disse na sua letra ter inventado um voo maluco para falar do céu de Brasília. 

Por isso, o domingo foi especial em Divino do Traíra. Crianças gritando em êxtase, adultos boquiabertos, fogos pipocando no céu, e dezenas de parapentes coloridos pintando o céu azul distrito de cores diversas, sobrevoando o Ribeirão Traíra e as casas simples do lugar.

O secretário municipal de Cultura, Esporte, Lazer e Turismo de Governador Valadares, Kevin Figueiredo, disse que chorou ao ver a festa dos divinenses. "Eu fiquei super emocionado, ainda mais com os percalços e estresses que uma ação desse tamanho causa em quem organiza. A lágrima desceu", disse.

E os divinenses agradeceram aos pilotos com o vídeo que está rodando o mundo, levando o orgulho de todos de estar no mapa internacional do voo livre, com o nome que causou polêmica, mas que carrega a história do lugar e não vai mudar. Divino do Traíra, o "Goal" do voo livre.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade