Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

Zema: cidades que já terminaram comorbidades podem vacinar professores

Na sexta-feira (28/5), o Ministério da Saúde anunciou a ordem de prioridade na vacinação contra a COVID-19 de profissionais da Educação


31/05/2021 17:56 - atualizado 31/05/2021 18:25

Minas encerrou maio com 6.798 vidas perdidas para a COVID-19(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
Minas encerrou maio com 6.798 vidas perdidas para a COVID-19 (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)

As cidades mineiras que finalizaram a vacinação contra a COVID-19 das pessoas com comorbidades receberam sinal verde para iniciar a imunização de professores e demais trabalhadores da educação. O aviso foi dado nesta segunda-feira (31/5) pelo governador Romeu Zema (Novo), nas redes sociais. 

"As cidades que concluíram a vacinação de pessoas com comorbidades já podem iniciar a aplicação em professores e trabalhadores da educação. Um avanço na maior operação da vacinação da história de Minas, para agilizar a proteção em novos grupos, utilizando as doses que já foram distribuídas", informou o governador em seu instagram.



Na sexta-feira (28/5), o Ministério da Saúde anunciou a ordem de prioridade na vacinação contra a COVID-19 de profissionais da educação e autorizou o início da imunização da população em geral, entre 18 e 59 anos, paralelamente aos grupos prioritários.

A vacinação será feita por ordem decrescente de idade e deve ocorrer com a finalização ou avanço na imunização dos grupos já contemplados.

A logística continuará sendo definida pelos governos locais.

Por meio de sua assessoria de imprensa, na sexta-feira, o Estado garantiu que também seguirá as diretrizes do Ministério da Saúde.

O Executivo estadual orientou os municípios que já realizaram a vacinação dos grupos de pessoas com comorbidades e que ainda têm doses direcionadas a esse público em estoque que avancem na imunização de outros grupos prioritários, como professores e trabalhadores da educação, trabalhadores portuários e de aeroportos, população em situação de rua, entre outros, seguindo a ordem pré-estabelecida e os critérios do Plano Nacional de Imunização (PNI).


COVID-19 em Minas 

 

Minas encerrou maio com 6.798 vidas perdidas para a COVID-19, um número elevado, mas que ficou abaixo do total de abril, considerado o mês mais letal desde o início da pandemia.

Em abril, 9.456 pessoas morreram, portanto, no mês que se encerra houve 71,8% das mortes do anterior.

 
De acordo com o boletim epidemiológico, divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde, nesta segunda-feira (31/5), foram confirmados 2.230 casos e 45 mortes em 24 horas.

En Minas Gerais, 1.572.004 pessoas testaram positivo para o novo coronavírus no total. Oficialmente, são 40.497 pela doença.

A média móvel de casos por data de notificação é de 196 mortes em um dia. Em 18 de maio, a média móvel era de 214. Em duas semanas, foi registrada queda de 8,4%, o que coloca a transmissão em estabilidade.

Os números de transmissão e mortes ainda estão em um patamar elevado, o que coloca o estado em alerta para o que os especialistas tem alertado da terceira onda. 

(Com informações de Márcia Maria Cruz)


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade