Publicidade

Estado de Minas VIOLÊNCIA

Idosa é agredida e abusada sexualmente dentro de casa em Montes Claros

Mulher de 83 anos, está internada em hospital. O suspeito é um morador de rua que, segundo vizihos, era ajudado pela própria vítima


13/05/2021 17:40 - atualizado 13/05/2021 18:11

Luiz Ribeiro/DA Press(foto: Homem pulou cerca de concertina para entrar em casa de idosa)
Luiz Ribeiro/DA Press (foto: Homem pulou cerca de concertina para entrar em casa de idosa)

 

Uma professora aposentada, de 83 anos, foi agredida e abusada sexualmente, dentro de sua casa, no Bairro Sagrada Família, área de classe média de Montes Claros, na madrugada desta quinta-feira (13/05). De acordo com testemunhas, o suspeito é um morador de rua. Ele era ajudado pela própria vítima.

 

O suspeito está sendo procurado pela Polícia Militar. O crime revoltou os vizinhos da idosa, que mora sozinha.
 
O autor fugiu levando um celular e uma quantia em dinheiro, não revelada. A aposentada foi socorrida por uma ambulância do Corpo de Bombeiros e levada para Santa Casa de Hospital, onde permanece internada.  De acordo com o hospital, o quadro dela é estável.
 
Segundo uma testemunha do crime, o suspeito pulou a grade na frente da casa, conseguindo passar por uma cerca de concertina. Na sequência, ele arrombou a porta da casa e entrou na residência.
 
Conforme a Polícia Militar, a idosa foi agredida com socos e ficou bastante machucada. Ela também relatou que foi abusada sexualmente.
 
O suspeito deixou em frente à casa uma calça jeans e duas mochilas, que ele teria usado para conseguir passar pela cerca de concertina sem se ferir. Ele passou por um local onde a concertina apresentava defeito.
 
Na tarde desta quinta-feira, a reportagem do  Estado de Minas esteve no local, onde os vizinhos relataram terem ficado revoltado com o crime, sobretudo, porque a vítima é considerada uma pessoa muito religiosa e querida no Bairro Sagrada Família.
 
O eletricitário aposentado Divanir Ruas, que mora perto da casa da vítima, disse que a aposentada é uma “pessoa muito bondosa” e que sempre tratou bem o morador de rua que a violentou. “Ela sempre ajudou ele”, informou Ruas.
 
O jardineiro Weberton de Jesus também afirmou que sempre passava pelo local, onde,por várias vezes, testemunhou a aposentada dar alimento e até dinheiro para o homem que a agrediu, que também seria usuário de drogas. “Isso foi muito revoltante”, lamentou o jardineiro.

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade