Publicidade

Estado de Minas IMPORTUNAÇÃO SEXUAL

Homem encosta o pênis em mulher grávida dentro de loja em Montes Claros

Caso aconteceu no Dia da Mães. Vítima está grávida de oito meses e vai prestar depoimento na Delegacia da Mulher de Montes Claros nesta terça-feira (11/05)


10/05/2021 22:18 - atualizado 10/05/2021 22:27

A vítima de importunação sexual vai prestar depoimento(foto: WhatsApp/Reprodução)
A vítima de importunação sexual vai prestar depoimento (foto: WhatsApp/Reprodução)
Câmeras de segurança de uma loja em Montes Claros, no Norte de Minas, flagraram um homem circulando dentro do estabelecimento, com o órgão genital fora da calça, e assediando mulheres. As imagens mostram o suspeito encostando o pênis em uma mulher, que está grávida de oito meses. Ela somente percebeu o assédio após assistir ao vídeo numa rede social.

 

Além de estar grávida, a vítima, identificada apenas como K. L. M. C, de 25 anos, que trabalha como operadora de máquina na cidade, já é mãe de uma menina de seis anos. O caso aconteceu na manhã de domingo (9/5), Dia das Mães.


Na tarde desta terça-feira (11/5), a vítima de importunação sexual vai prestar depoimento à delegada Karine Costa Maia, titular da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) de Montes Claros, que instaurou o inquérito para apurar o caso.

O suspeito ainda não foi identificado. A importunação sexual aconteceu em uma loja de variedades localizada na Avenida Jardim Palmeiras, a principal do Bairro Jardim Palmeiras. O estabelecimento estava movimentado por causa do Dias das Mães, o que não inibiu o ato do homem, que estava usando máscara.
 
Nas imagens, é possível ver que o homem circula perto de algumas mulheres, usando uma peça plástica (porta talheres) para encobrir o órgão sexual, que está por fora da calça. Na sequência, ele se aproxima de uma mulher grávida e encosta atrás dela. Ainda na filmagem, é possível perceber que um outro homem se aproxima do assediador e conversa com ele.
 
Em seguida, o maníaco deixa o local. Ele teria comprado uma saboneteira na loja, saindo como um cliente comum, como se nada tivesse de anormal tivesse ocorrido.
 
Em entrevista ao Estado de Minas na noite desta segunda-feira (10/05), a vítima da importunação sexual disse que foi até a loja para comprar alguns brincos e que o marido ficou esperando por ela no carro, próximo à porta do estabelecimento.
 
Ela conta que na hora notou que “aconteceu algum alvoroço” na loja, mas não percebeu que tinha sido importunada. A operadora de máquina relata que após a compra foi para a casa de sua mãe, para a comemoração da data.
 
“Foi quando eu e meus parentes, recebemos um vídeo, que estava circulando nas redes sociais, sobre o ocorrido na loja. Foi ai que me dei conta que eu (que aparecia) na filmagem naquela situação muito constrangedora. Fiquei muito chocada”, descreve a vítima.
 
A mulher relata que ligou para sua advogada, que lhe orientou que registrasse um boletim de ocorrência (BO) junto à Polícia Militar (PM), o que foi feito.
 
“Me senti muito constrangida. Foi uma coisas muito triste e revoltante. Espero que as medidas cabíveis sejam tomadas”, afirma a vítima. Além da punição do autor da importunação sexual, ela também cobra medidas contra a loja por ter permitido a divulgação das imagens em que aparece em situação constrangedora.
 
Em entrevista ao portal "G1", a proprietária da loja alegou que a imagem do rosto da vitima foi divulgada por um descuido. “Fomos errados, mas só queríamos ajudar. A intenção foi divulgar para encontrar o homem, pensamos que eles iriam borrar o rosto da mulher”, disse.
 
“Quando percebemos que postaram o vídeo mostrando ela, entramos em contato de imediato e pedimos para tirar, e eles repostaram cobrindo o rosto dela. Não temos culpa, só queríamos ajudar para não acontecer em outros locais”, completou a comerciante.

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade