Publicidade

Estado de Minas CRIME

Polícia investiga se atropelamento que matou travesti foi intencional

O fato aconteceu em acostamento de rodovia que corta a cidade de Frutal, no Triângulo Mineiro; local é frequentado por travestis e garotas de programa


19/04/2021 20:18 - atualizado 19/04/2021 21:26

Yara Pereira dos Santos, de 24 anos, morreu pouco tempo depois de dar entrada no Hospital Frei Gabriel(foto: Rádio 97 FM/Divulgação)
Yara Pereira dos Santos, de 24 anos, morreu pouco tempo depois de dar entrada no Hospital Frei Gabriel (foto: Rádio 97 FM/Divulgação)
A Delegacia de Homicídios de Frutal investiga um atropelamento com suspeitas de ter sido proposital e que tirou a vida de uma travesti de 24 anos. O fato aconteceu no final da noite do sábado (17/4), na BR-364, próximo a um posto de combustível, ao lado da entrada da cidade.

Segundo relatos de testemunhas, Yara Pereira dos Santos, que fazia programas, estava à beira da pista quando um veículo Parati branco se aproximou.

Depois de uma conversa entre ela e o motorista, o vaículo saiu do local. Pouco tempo depois, retornou e a atropelou intencionalmente.

Segundo informações do Corpo de Bombeiros de Frutal, a vítima sofreu várias fraturas nas pernas e braços, sendo socorrida consciente ao Hospital Frei Gabriel. Pouco tempo depois, não resistiu aos ferimentos e morreu.

O delegado responsável pelo caso, Murilo Antonini, em entrevista à Rádio 97 FM, disse que já foi instaurado inquérito policial por homicídio doloso e que, durante diligências da Polícia Civil (PC), juntamente com a Polícia Militar (PM), foi localizado e apreendido o veículo do suspeito, que estava escondido nos fundos de uma casa.

Segundo o delegado responsável pelo caso, o veículo do suspeito estava escondido nos fundos da casa de sua esposa(foto: Celly de Paula/Jornal Pontal)
Segundo o delegado responsável pelo caso, o veículo do suspeito estava escondido nos fundos da casa de sua esposa (foto: Celly de Paula/Jornal Pontal)


“Neste local, foi franqueada a entrada pela esposa do suspeito, mas ainda não temos informações se ele realmente morava nesta casa. Em seguida, o veículo foi trazido para a delegacia e já foram feitos os primeiros exames periciais. A investigação está a todo vapor, sendo que já fizemos várias oitivas de testemunhas e parentes”, contou.

Durante toda a tarde desta segunda-feira (19/4), vários amigos, além de parentes de Yara, se reuniram na porta da Delegacia de Frutal com a expectativa que o suspeito iria se apresentar com o seu advogado.

No entanto, o grande número de pessoas no local e o medo de represálias podem ter intimidado o homem.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade