Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

COVID-19: mais 18 mortes são registradas em Valadares nesta terça-feira

Esse mesmo número de óbitos foi registrado na segunda-feira (5/4); a fila de espera por UTI tem 43 pacientes infectados com o coronavírus


06/04/2021 18:57 - atualizado 06/04/2021 19:58


Em meio ao grande número de mortes causadas pela COVID-19, as forças de segurança que atuam em Governador Valadares começaram a receber as vacinas nesta terça-feira (6/4)(foto: Divulgação PMGV)
Em meio ao grande número de mortes causadas pela COVID-19, as forças de segurança que atuam em Governador Valadares começaram a receber as vacinas nesta terça-feira (6/4) (foto: Divulgação PMGV)

Pelo segundo dia consecutivo, Governador Valadares registrou 18 mortes de pacientes acometidos pela COVID-19. Essas mortes foram divulgadas no Boletim Epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), nesta terça-feira (6/4). Além dos 18 divulgados, quatro óbitos de pacientes com sintomas da doença ainda aguardam resultado de testes para confirmação

O número expressivo de mortes em Governador Valadares tem a ver com o caos na saúde, determinado pela superlotação dos hospitais públicos e privados. A fila de espera por um leito de UTI para COVID-19 do SUS tem 43 pacientes em estado grave, na esperança de receber o tratamento contra a doença.

Com as mortes registradas nesta terça-feira, Governador Valadares tem 791 mortes confirmadas pela COVID-19 desde março de 2020, e mais 95 mortes de pessoas com sintomas da doença, sem a confirmação da causa da morte. Os testes que confirmarão se essas pessoas estavam ou não com o coronavírus são analisados em Belo Horizonte, na Fundação Ezequiel Dias (Funed).


Vacinação em Governador Valadares

Teve início em Valadares nesta terça-feira (6) mais uma etapa do Plano Nacional de Imunização (PNI). Desta vez, foram contemplados profissionais das forças de segurança pública. Em uma decisão conjunta da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e o comando de cada corporação, foi definido que o processo começará pelos militares do Corpo de Bombeiros que estão atuando na linha de frente de combate à COVID-19.

As demais corporações, Polícia Federal, Polícia Civil, Polícia Militar e Rodoviária Federal, serão contempladas proporcionalmente, de acordo com o quantitativo de doses recebido e o número de profissionais em cada corporação. A ordem de prioridade de vacinação será definida internamente, seguindo os critérios de cada instituição. Com relação aos trabalhadores do Sistema Prisional, eles fazem parte de um grupo específico e não vão concorrer com os demais servidores de segurança pública.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade