Publicidade

Estado de Minas COVID-19

Portugueses retidos em BH pedem ajuda para retornar à Europa

Casal está há três meses aguardando para voltar para Lisboa e se diz desamparado pelo consulado. Voos de Confins para Lisboa foram suspensos


30/03/2021 17:52 - atualizado 30/03/2021 18:55

Por causa da pandemia, voos diretos de Minas Gerais para Lisboa, feitos pela TAP, estão suspensos (foto: Elza Fiúza/Agência Brasil)
Por causa da pandemia, voos diretos de Minas Gerais para Lisboa, feitos pela TAP, estão suspensos (foto: Elza Fiúza/Agência Brasil)
Um casal de Lisboa, em Portugal, está há três meses retido em Belo Horizonte enquanto aguarda retorno do Consulado Português de quando poderão voltar para casa. Com a suspensão de voos brasileiros para o país europeu desde 29/1, diversos portugueses precisaram recorrer a autorizações do governo para conseguir um lugar nas viagens de repatriação.
 
Sara Jane dos Santos, de 60 anos, e António José Janeiro Parra, de 66, chegaram ao Brasil em novembro de 2020, para resolver assuntos familiares. Ela é brasileira, mas tem nacionalidade portuguesa há mais de 20 anos, e o marido é português.

A passagem de volta estava marcada para 30 de janeiro. Com a suspensão dos voos, eles já tiveram, desde então, sete viagens remarcadas e consequentemente canceladas
 
Ambos trabalham em Portugal e constantemente precisam justificar as faltas profissionais, conta Sara: “Todas as vezes que remarcam nossa passagem eu aviso ao meu chefe quando vamos retornar e, em seguida, precisamos desmarcar tudo, porque o voo é cancelado”. 
 
Segundo ela, os avisos de cancelamento são feitos por e-mail pela agência de viagem portuguesa que vendeu os bilhetes. Sabendo que a suspensão de voos ainda está vigente, Sara e António tentaram se candidatar para os voos de repatriação, entretanto não obtiveram retorno do Consulado de Portugal em Belo Horizonte. 
 
Entre e-mails e ligações, a passageira afirma que se sente desemparada, sem saber quando poderá voltar para casa: “Os voos estão ocorrendo, mas não sabemos os critérios que estão usando para selecionar. O consulado português em BH não retorna as ligações. Quando atenderam presencialmente, falaram que não poderiam fazer nada e nem sequer anotaram nosso nome em alguma lista”. 
 
O casal faz controle com médicos e usa medicamentos para problemas de saúde. De acordo com Sara, seus remédios ainda estão no estoque, entretanto a medicação do marido não vende no Brasil e a falta de acompanhamento por período muito prolongado pode agravar o estado dele. 
 
“Aqui é muito caro e só tem fórmulas similares, mas não o remédio mesmo. Ele não terá grandes problemas se ficar sem o medicamento por pouco tempo, mas já está há três meses” diz a mulher.
 
Na tentativa de conseguir um voo para Lisboa, o casal entrou em contato com a empresa aérea TAP Air Portugal e preencheu um formulário, entretanto também não teve retorno. 
 
Segundo a companhia, os aviões não estão autorizados a decolar do Brasil com destino a Portugal desde janeiro, e os voos feitos tiveram aprovação do governo português, que encaminha a lista de passageiros que irão viajar. O processo de triagem e análise é feito por consulados e embaixada.

A palavra da Embaixada de Portugal

 
Procurados pela reportagem, a Embaixada de Portugal disse que os cidadãos da União Europeia e de países associados ao Espaço Schengen (grupo de 26 países europeus), os familiares ou os cidadãos de países terceiros com residência legal em território português, que tenham necessidade de regresso urgente a Portugal, devem encaminhar o pedido aos postos consulares do país no Brasil. 
 
Além disso, afirmou que, por causa das restrições da capital mineira, o Consulado de Portugal em BH está atendendo por e-mail e respondendo às demandas urgentes.

Segundo a embaixada, o consulado de BH registra cerca de 200 cidadãos retidos, sendo 10 em situação considerada prioritária. 
 
Na capital mineira, os interessados pelos voos de repatriamento devem encaminhar e-mail para  consulado.belohorizonte@mne.pt.
 
Veja a nota na íntegra:
 
Os cidadãos nacionais, da União Europeia e de países associados ao Espaço Schengen, os seus familiares, ou os cidadãos nacionais de países terceiros com residência legal em território nacional que tenham necessidade de regresso urgente a Portugal devem manifestá-la junto dos postos consulares de Portugal no Brasil, que procedem à devida recolha da informação e oportunamente a transmitem à companhia aérea TAP Air Portugal. Esta levará a cabo o contacto com os cidadãos identificados pela rede consular.

Decorrem neste momento os preparativos para a realização do quarto voo de apoio ao regresso a Portugal organizado pelo Estado português e operado pela TAP.

O Consulado de Portugal em Belo Horizonte está a responder à totalidade dos e-mails recebidos. Recorda-se igualmente que embora o atendimento ao público esteja suspenso, por conta da situação decorrente da pandemia, continuam a ser atendidos os casos urgentes ou emergências, incluindo os casos de cidadãos retidos devido à suspensão de voos.

Não é verdade que existam mil cidadãos identificados nesta situação ou que essa referência tenha sido feita pelos serviços.

O Consulado em Belo Horizonte tem registo de cerca de 200 cidadãos retidos, dos quais cerca de dez em situação considerada prioritária.
Não está prevista a realização de voos de apoio ao regresso a Portugal com saída de outras cidades brasileiras além de São Paulo.
 
*Estagiária sob supervisão da subeditora Kelen Cristina


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade