Publicidade

Estado de Minas COVID-19

Ouro Preto: com 15 mortes em 30 dias, rede de atendimento é remanejada

Segundo a prefeitura, o Hospital de Campanha não será fechado e os casos que precisarem de internação em UTI serão feitos na Santa Casa


30/03/2021 13:41 - atualizado 30/03/2021 17:13

O boletim divulgado na segunda-feira apontou 44 novos casos de COVID-19 e informou que há 25 pessoas internadas na cidade por causa da doença (foto: Arquivo pessoal)
O boletim divulgado na segunda-feira apontou 44 novos casos de COVID-19 e informou que há 25 pessoas internadas na cidade por causa da doença (foto: Arquivo pessoal)
Com 15 mortes por COVID-19 em 30 dias – sendo 12 delas nos últimos oito dias –, a Prefeitura de Ouro Preto, Região Central de Minas Gerais, modifica os atendimentos aos pacientes a partir desta quinta-feira (1º/4). 

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado nessa segunda-feira (29/3), foram registrados nas 24 horas anteriores 44 novos casos e 25 pessoas estão internadas, sendo 17, na Santa Casa de Ouro Preto e oito no Hospital de Campanha. Há, ainda, 389 pessoas em isolamento domiciliar. 
 
De acordo com a Secretaria de Saúde de Ouro Preto, tendo em vista o colapso da rede de saúde no país e o aumento de mortes por COVID-19 nas últimas semanas na cidade, foram necessárias adequações no atendimento aos pacientes. 
 
Com isso, a partir de quinta, a porta de entrada preferencial para os pacientes de isolamento domiciliar e com problemas respiratórios será a UPA de Ouro Preto, que terá um acesso sinalizado e específico para essas pessoas.

Além disso, o atendimento aos pacientes sintomáticos leves será pela rede de saúde da atenção primária do município, os postos de saúde (PSF).
 
A Secretaria de Saúde informa que nos PSFs será feita a identificação do caso e a estratificação do risco. Se for um quadro gripal leve, esse paciente será assistido na própria atenção primária, sendo acompanhado e monitorado pelo PSF.

Caso seja de média ou alta complexidade, o paciente será encaminhado à UPA, onde será avaliado e identificado se há ou não a necessidade de internação.

Só serão internados pacientes que passarem pela UPA.
 
Em 15 de março, a prefeitura anunciou uma parceria com a Santa Casa de Ouro Preto, e 10 leitos de UTI para COVID-19 que seriam instalados no Hospital de Campanha serão implementados na Santa Casa – que passará a contar com 20 UTIs COVID-19.

Durante esse período, sete leitos já estão funcionando e a taxa de ocupação dos leitos de UTI permanece em 100%, com os 17 leitos ocupados. 

Gestão compartilhada 

 
Ainda segundo a Secretaria de Saúde, o Hospital de Campanha não será fechado. Ele terá administração compartilhada com a Santa Casa que, segundo a prefeitura, tem melhores infraestrutura e localização. Além disso, após a pandemia poderá deixar um legado para a cidade. 
 
De acordo com a vice-prefeita Regina Braga, informações de que o Hospital de Campanha será fechado não procedem.
 
“Há muitas pessoas que usam deste momento de pandemia para proferir boatos, fake news e trotes, e isso é inconcebível. O Hospital de Campanha não irá fechar e, sim, funcionar da maneira como ele deve. Para isso, estamos regularizando a situação, colocando dentro de uma realidade plausível, na qual o Hospital de Campanha vai continuar, mas como serviço complementar à Santa Casa, caso esta esteja com lotação máxima. Isso acarretará em um tratamento seguro e completo ao atendimento à população”.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade