Publicidade

Estado de Minas LESTE DE MINAS

Menina ignora toque de recolher e é assassinada a tiros em Valadares

Adolescente de 14 anos estava com amigos na Rua da Mica, Bairro São Raimundo, na madrugada desta quinta-feira (25/3), quando um desafeto a executou


25/03/2021 15:31 - atualizado 25/03/2021 16:48

A menina, depois de baleada, caiu em frente às grades dessa casa na Rua da Mica. O crime aconteceu por volta da 1h20 desta quinta-feira (25/3)(foto: Google Street View/Divulgação)
A menina, depois de baleada, caiu em frente às grades dessa casa na Rua da Mica. O crime aconteceu por volta da 1h20 desta quinta-feira (25/3) (foto: Google Street View/Divulgação)
Uma menina de 14 anos foi executada a tiros em Governador Valadares, na madrugada desta quinta-feira (25/3). O crime aconteceu na Rua da Mica, no Bairro São Raimundo, periferia da cidade.

Mesmo com o toque de recolher instituído pelo governo de Minas dentro das medidas restritivas da onda roxa, que proíbe a circulação de pessoas entre 20h e 5h, diariamente a menina estava na rua, junto com alguns amigos, perto de sua casa.

Por volta da 1h20, conforme registros das câmeras de segurança instaladas em lojas da Rua da Mica, um rapaz se aproximou do grupo de jovens pedalando uma bicicleta. Ele sacou uma arma e efetuou vários disparos, acertando a menina três vezes.
 
Baleada, a menina tentou escapar do atirador. Andou alguns passos e caiu morta, na calçada. Segundo os policiais que atenderam a ocorrência, ela levou dois tiros no peito e um no braço esquerdo.

O atirador, depois de executar a menina, deixou a bicicleta caída na calçada e fugiu a pé. Ele já foi identificado pela Polícia Militar, mas ainda não foi preso.

A irmã da menina assassinada disse que há dias ela vinha recebendo ameaças de morte por meio de mensagens, no WhtasApp. O tenente-coronel Carvalho explicou que a menina assassinada convivia com pessoas que tinham várias passagens pela polícia, por tráfico de drogas e porte ilegal de armas.

Essa convivência, segundo o policial, encorajou a menina a desafiar outras pessoas ligadas ao crime, que moram em bairros próximos ao São Raimundo, por isso vinha recebendo ameaças de morte. A Polícia Civil está investigando as causas do homicídio.
 
 
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade