Publicidade

Estado de Minas TRANSPORTE COLETIVO METROPOLITANO

Mais de 40 linhas de ônibus da Grande BH já circulam com escalas reduzidas

Protocolo emergencial da Seinfra permite que empresas de coletivos alterem a escala dos transportes metropolitanos durante a onda roxa


19/03/2021 12:13 - atualizado 19/03/2021 18:08

Concessionárias de transporte coletivo têm 48 horas para aumentar quadro de horários, quando solicitado pela Seinfra(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
Concessionárias de transporte coletivo têm 48 horas para aumentar quadro de horários, quando solicitado pela Seinfra (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
Usuários do transporte metropolitano devem ficar atentos à nova escala de ônibus nos próximos dias. Segundo a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade (Seinfra), 43 linhas de coletivos para viagens intermunicipais da Grande BH já foram autorizadas a operarem com circulação reduzida. 


Com as medidas de restrição, o mês de março já concentra a maior média de passageiros de ônibus desde o início da pandemia do novo coronavírus em Belo Horizonte.

A Seinfra informa que as empresas já apresentaram proposta para redução, sendo que as seguintes linhas foram acatadas pela secretaria:

1600, 1620, 1630, 1640, 1660, 1670, 1680, 1690, 1700, 1710, 1720, 1730, 1740, 1750, 1751, 1770, 1771, 1900, 1910, 2130, 2150, 2190, 2200, 2890, 2910, 2950, 310C, 314M, 3785, 3948, 4600, 4610, 4650, 4665, 4675, 4680, 4970, 6260, 6330, 6340, 6400, 6632, 7900 

Ainda segundo a secretaria, em outras linhas de coletivos metropolitanos que atualmente operam com dificuldades, foi solicitado às empresas concessionárias que o número de viagens seja ampliado, especialmente nos horários de pico. As companhias têm até o fim do dia desta sexta-feira (19/3) para responder.

Como funciona o protocolo


Caso a empresa deseje alterar a escala de alguma linha de ônibus, o protocolo estabelece o prazo de 48 horas para apresentação da proposta de aumento de viagens, quando solicitado pela secretaria, e, caso não desenvolvam o plano dentro do prazo, a própria Seinfra determinará o quadro de horários a ser cumprido.
 
Nos casos em que haja queda brusca de demanda, a secretaria disse se comprometer a analisar os pedidos mais rapidamente, podendo admiti-la imediatamente. De acordo com a Seinfra, todas as avaliações serão feitas com dados atualizados dos dias anteriores, por causa da dinâmica das decisões governamentais. 

Dúvidas ou reclamações devem ser feitas pelos passageiros no telefone 162, dígito 9 ou pelo site Ouvidoria Geral do Estado de Minas Gerais (OGE) e o aplicativo ‘MG APP’.
 
*Estagiária sob a supervisão do subeditor Eduardo Murta 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade