Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

BH: Kalil decide fechar comércio a partir deste sábado

Decisão foi tomada depois de reunião com infectologistas que integram o comitê de combate ao coronavírus


05/03/2021 17:25 - atualizado 05/03/2021 19:40

Indicadores do coronavírus na capital fez Kalil optar por fechamento do comércio(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
Indicadores do coronavírus na capital fez Kalil optar por fechamento do comércio (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
 
Diante do avanço da taxa de transmissão por infectado e da ocupação de UTIs e enfermarias em Belo Horizonte, o prefeito Alexandre Kalil (PSD) fechará mais uma vez o comércio da capital mineira a partir das 14h deste sábado (6/3). A decisão foi comunicada na tarde desta sexta-feira (5/3), em pronunciamento na sede da PBH. 
 
 
"Nós vamos trancar a cidade novamente. São números assustadores. Eu fui tomado por um otimismo enganoso e perigoso. Voltamos à estaca zero", afirmou o prefeito Alexandre Kalil ao anunciar o fechamento.  
 
Dessa maneira, apenas os serviços essenciais vão funcionar em Belo Horizonte, como supermercados, padarias, postos de combustível, drogarias etc. 
 
"Os números podem me dizer se é uma semana ou um mês (de fechamento). Nós temos uma metodologia e vamos continuar seguindo", disse Kalil. 

Alta nos indicadores motivou medida 

A decisão da prefeitura se baseia na alta dos indicadores ligados à pandemia. A ocupação de unidades de terapia intensiva, por exemplo, chegou a 81% nesta sexta-feira.
 
O indicador está na zona crítica da escala de risco, acima dos 70%, desde o balanço do último dia 26. Houve aumento de sete pontos percentuais no parâmetro nesta sexta. 
 
Já o índice das enfermarias subiu para 61,9% e permanece no nível de alerta, o intermediário, entre 50 e 70 pontos percentuais. 
 
Por outro lado, a taxa de transmissão diminuiu para 1,16. Isso quer dizer que 100 pessoas podem infectar outras 116 na capital mineira. 
 
O chamado RT chegou a marca de 1,2 nesta semana, a zona crítica, mas sofreu duas quedas consecutivas nos balanços dessa quinta e desta sexta. 

Variantes circulam em BH

Outro fator destacado pelo Comitê de Enfrentamento à Epidemia da COVID-19 da prefeitura é o aparecimento de novas variantes do coronavírus em Belo Horizonte.
 
De acordo com o infectologista Unaí Tupinambás, pesquisadores já detectaram três mutações na cidade. Apenas a da África do Sul ainda não foi mapeada em BH. 

Crianças estão internadas

A prefeitura informou que oito crianças estão internadas na cidade com suspeita de COVID-19, o que também motivou o fechamento. Quatro já foram internadas e outras quatro ainda não.
 
Quanto à faixa etária dos menores, a prefeitura informa que são duas crianças de 6 anos, uma de 4, 3, 2 e 1 ano e mais duas de dois e quatro meses.
 
Segundo a prefeitura, há uma suspeita de que as novas variantes sejam capazes de infectar mais pessoas jovens.  
 
"Nós não estamos contaminando mais o pai e a mãe. Nós estamos contaminando o filho. Então, aviso à população de Belo Horizonte: quem não tem medo de matar o avô e a avó, cuidado para não matar o sobrinho e o filho. Isso toca o coração da gente profundamente", afirmou o prefeito Kalil.  


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade