Publicidade

Estado de Minas DELIVERY

Em Uberlândia, homem é preso em flagrante enviando drogas pelos Correios

PM apreendeu quase R$ 100 mil em drogas com o suspeito, que tinha porções de maconha, cocaína e drogas sintéticas


03/03/2021 10:55 - atualizado 03/03/2021 11:08

LSD, ecstasy, metanfetamina, cocaína, haxixe e até sementes de Cannabis apreendidos(foto: Vinícius Lemos)
LSD, ecstasy, metanfetamina, cocaína, haxixe e até sementes de Cannabis apreendidos (foto: Vinícius Lemos)
Quase R$ 100 mil em drogas foram apreendidos em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, pela Polícia Militar (PM). Um homem de 30 anos foi preso em flagrante quando enviava maconha pelos Correios a um comprador no Espírito Santo. A detenção só aconteceu depois de informações da Força Integrada de Combate ao Crime Organizado (Ficco).

Como a Polícia Federal, que faz parte da força integrada, acompanhava um esquema de distribuição de drogas, a PM em Uberlândia foi avisada que o homem vendia a droga pela internet e a enviava em caixas fechadas dos Correios. A vigilância, então, foi montada até que o homem foi flagrado entrando em uma agência no Bairro Santa Luzia. Na caixa que ele carregava foi encontrada parte da maconha que acabou apreendida.

A partir daí, os policiais foram até a casa do suspeito, onde estavam mais de três quilos de maconha. Além dela, porções de LSD, ecstasy, metanfetamina, cocaína, haxixe e até sementes de Cannabis sativa estavam guardadas. Uma máquina de criar embalagens a vácuo também foi apreendida. O homem disse que a usava para evitar que o cheio da maconha fosse percebido. A PM apreendeu também quase R$ 1 mil em dinheiro, caixas compradas dos Correios para envios da droga e três balanças de precisão.

De acordo com os militares, a distribuição das drogas era feita para todo o país a partir de negociações feitas por aplicativos de mensagem ou ligações. A polícia suspeita que o homem movimentava, semanalmente, o volume de drogas encontrado, principalmente de maconha.

A prisão poderá ajudar a FICCO na investigação de origem da droga e possíveis outros contatos que fazem o mesmo tipo de tráfico de entorpecentes em outras regiões do Brasil.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade