Publicidade

Estado de Minas NO LIMITE

Quase todos os leitos COVID particulares de Uberaba estão ocupados

Diante da preocupante situação, cidade passou a conviver, a partir desta quinta-feira (24/2), com novas medidas restritivas


25/02/2021 20:40 - atualizado 25/02/2021 22:41

Atual boletim epidemiológico da COVID-19 em Uberaba, divulgado na noite desta quinta-feira (25/2)(foto: Prefeitura de Uberaba/Divulgação)
Atual boletim epidemiológico da COVID-19 em Uberaba, divulgado na noite desta quinta-feira (25/2) (foto: Prefeitura de Uberaba/Divulgação)
 
A ocupação de todos os leitos/COVID dos hospitais particulares de Uberaba está perto do limite. Segundo o último boletim epidemiológico, divulgado pela Secretária Municipal de Saúde na noite desta quinta-feira (25/2), a taxa de ocupação de enfermaria/COVID dos hospitais particulares saltou de 74% para quase 90%. Já a taxa de ocupação dos leitos privados UTI/COVID permaneceu nos preocupantes 94%. 
 
 
E apesar de ainda controlada, a taxa de ocupação dos leitos/COVID da rede pública apresentou um leve aumento nas últimas 24 horas, sendo que a de enfermaria, que estava em 58%, foi 60%, e a de UTI foi de 47% para 56%.
 
Ainda conforme o último boletim epidemiológico de Uberaba, nas últimas 24 horas foi registrado na cidade um óbito (mulher de 77 anos, internada em hospital particular há dois dias) e 95 novos casos da doença. Agora, o município contabiliza, desde o início da pandemia, 15.173 casos confirmados, sendo que destes 345 pessoas morreram e 13.060 se recuperaram. 
 
Para amenizar um pouco a situação de Uberaba, o Hospital Regional José Alencar (HRJA) aguarda a habilitação de 20 novos leitos de UTI, que foram doados pela Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg) na última sexta-feira (19/2). Ainda não há previsão de uma data de início para os funcionamentos desses leitos.
 
Segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura de Uberaba, para que os novos leitos estejam em pleno funcionamento, são necessários profissionais intensivistas e que os leitos sejam habilitados. 
 
“O HR já está trabalhando para a contratação, bem como na parte burocrática para que os mesmos sejam inseridos na regulação e, por consequência, habilitados. Quando isso acontecer, uma nota técnica com essa informação será inserida junto ao boletim diário”, diz nota da assessoria de imprensa da prefeitura de Uberaba
 
Perto de zerar o estoque, já foram aplicadas na cidade quase 15 mil doses da vacina
 
A Secretaria de Saúde de Uberaba também informou na noite desta quinta-feira (25) que 11.594 pessoas foram vacinadas com a 1ª dose e 2.968 pessoas foram imunizadas com a 2ª dose, somando um total de 14.562 doses aplicadas no Município.
 
A campanha de vacinação segue nesta sexta-feira (26), das 8h às 16h, com o drive-thru na Funel. O público que está sendo atendido é o de idosos acima de 87 anos, que ainda não foram imunizados, e pessoas previstas para tomar a 2ª dose da vacina.
 
Também recebem a 2ª dose, os idosos institucionalizados e as pessoas acima de 18 anos também institucionalizadas, com a equipe de vacinação fazendo a visita in loco.
 
“Já a vacinação dos idosos acamados segue acontecendo normalmente, com os idosos acima de 90 anos que fazem parte do Programa Saúde na Família e os que já ligaram nas Unidades Básicas de Saúde fazendo o registro.
 
Os familiares dos idosos acima de 87 anos, na condição de acamados que não fazem parte do Programa Saúde na Família, devem ligar nas UBSs para fazer o cadastramento”, diz nota da assessoria de imprensa da prefeitura de Uberaba.
 
A cidade se aproxima do estoque zero da primeira dose de vacinas contra a COVID-19 e, além disso, ainda não há previsão para a chegada de uma quarta remessa para a cidade. “Ainda não recebemos nada”, disse Maurício Ferreira, superintendente da Regional de Saúde (SRS), que compreende Uberaba e outros 26 municípios, ao ser questionado pela reportagem sobre quando e quantas doses da nova remessa da vacina chegarão à SRS.
 
Mais de 100 mortes em menos de dois meses
 
Somente nos últimos dois meses em Uberaba foram mais de 100 óbitos/COVID na cidade. Além disso, após a virada do ano os números de doentes ativos e novos casos da doença por dia em Uberaba têm crescido consideravelmente. Enquanto que em dezembro do ano passado eram registrados cerca de 30 a 40 novos casos positivos por dia, durante todo o mês de janeiro e parte de fevereiro esse número subiu para uma média de 100 por dia.
 
Com relação ao número de doentes ativos cresceu de cerca de 500 no início deste ano para aproximadamente 2 mil, segundo o último boletim epidemiológico.  
 
O município fechou 2020 com quase 10 mil casos da COVID-19, 9.918 casos positivos, sendo que destes 240 pessoas morreram e 9.285 estavam recuperados. Desta forma, em menos de dois meses deste ano a cidade registrou praticamente metade dos casos de todo o ano de 2020, já que hoje o total de casos confirmados da doença soma 15.173.
 
Novo decreto impôs medidas ainda mais rígidas
 
O Decreto de Enfrentamento da COVID-19 de Uberaba foi prorrogado por mais 15 dias e com mais medidas restritivas, após publicação da prefeitura da cidade no Portal Voz do munícipio no final da noite desta quarta-feira (24/2).
 
 No novo decreto, de nº 306, que passou a valer a partir desta quinta-feira (25/2) foram incluídas novas restrições como a suspensão do funcionamento de supermercados, mercados, minimercados, mercearias, armazéns, varejões, centro de distribuição de alimentos e da maior feira de Uberaba (a Feira da Abadia) aos domingos. Além disso, foram mantidas as medidas em vigor, como fechamentos do comércio de rua, shoppings, bares, restaurantes, salões de beleza, entre outros estabelecimentos, nos fins de semana e proibição de eventos de qualquer natureza. 
 
 “A multa para os infratores também aumentou passando a ser de R$ 586,94 a R$ 5.869,40; interdição imediata do estabelecimento”, informou nota da assessoria de imprensa da prefeitura de Uberaba.
 
Com relação aos eventos, a Prefeitura também intensificou as punições, ou seja, além do proprietário do estabelecimento e dos organizadores, a multa agora também será aplicada aos participantes que estiverem no local descumprindo as medidas de biossegurança previstas no decreto.
 
 Ainda de acordo com informações do novo decreto, foram suspensas as aulas presenciais nas instituições de Ensino Superior, permitindo apenas aulas práticas para o Internato de Medicina e para os acadêmicos dos dois últimos anos dos cursos da área da Saúde.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade