Publicidade

Estado de Minas CELEBRAÇÃO

Plantio de árvore dá início à festa do centenário da Arquidiocese de BH

Catedral Cristo Rei, em construção na Região Norte da capital, é a nova sede da Cúria Metropolitana


11/02/2021 10:01 - atualizado 11/02/2021 11:39

Dom Walmor faz o plantio do jequitibá-rosa no terreno da catedral(foto: Jair Amaral/EM/DA Press)
Dom Walmor faz o plantio do jequitibá-rosa no terreno da catedral (foto: Jair Amaral/EM/DA Press)


O plantio de uma muda de jequitibá-rosa, árvore símbolo de centenário, marca na manhã desta quarta-feira (11) o início das comemorações dos 100 anos da Arquidiocese de Belo Horizonte, o Ano Jubilar, que tem programação (ver o quadro) até domingo (14), na Catedral Cristo Rei, em construção na Região Norte da capital, e atividades religiosas e culturais até 30 de abril de 2022.

Um fato histórico neste dia (11) é que, depois de décadas, os 28 municípios localizados no território ganham, finalmente, uma sede para a Cúria Metropolitana, que é o templo, a Cristo Rei, localizado na Avenida Cristiano Machado, no Bairro Juliana.

Ao fazer o plantio do jequitibá, na companhia dos bispos  auxiliares, o arcebispo metropolitano de BH  e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Walmor Oliveira de Azevedo, disse que se trata de um dia histórico e, ao volver os olhos para 11 de fevereiro de 1921, quando foi criada a diocese de BH, depois arquidiocese, o faz com gratidão pois foi uma trajetória de coragem em tom profético. "Temos o compromisso com o Evangelho, com a espiritualidade,  por isso é um dia de muita alegria", afirmou.

Dom Walmor atendeu a imprensa nesta quinta(foto: Jair Amaral/EM/DA Press)
Dom Walmor atendeu a imprensa nesta quinta (foto: Jair Amaral/EM/DA Press)
Dom Walmor falou sobre a campanha de vacinação que não segue no ritmo desejado devido "à falta de planejamento e estratégia por parte das autoridades". Criticando as posições negacionistas e 9 obscurantismo, o arcebispo disse que a pandemia "escancarou as vulnerabilidades e as feridas sociais". Na sua avaliação, deverão ficar lições, por meio do diálogo", para abrir novos caminhos e um novo ciclo de vida.

Segundo a arquidiocese, a cada dia 11, mudas serão plantadas em diferentes comunidades de fé e instituições da Arquidiocese de BH.

Às 10h, foi realizada a missa com rito de ordenação episcopal de monsenhor Nivaldo dos Santos Ferreira, nomeado bispo auxiliar da Arquidiocese de BH pelo papa Francisco. Foi a primeira ordenação de um bispo na Catedral Cristo Rei.

Ordenação do monsenhor Nivaldo dos Santos(foto: Jair Amaral/EM/DA Press)
Ordenação do monsenhor Nivaldo dos Santos (foto: Jair Amaral/EM/DA Press)


À tarde (16h30), haverá procissão motorizada, partindo do Santuário Arquidiocesano da Santíssima Eucaristia-Adoração Perpétua (Igreja Viagem), com o decreto que transfere o título de igreja-catedral para a Cristo Rei. Depois, às18h, ocorrerá a cerimônia de transferência do título de igreja-catedral para a Catedral Cristo Rei, presidida por dom Walmor, também na Catedral Cristo Rei, com momento de Adoração Eucarística e Canto do Te Deum.


Sonho de décadas



O sonho de construir a catedral vem desde o primeiro arcebispo, dom Antônio dos Santos Cabral (1884-1967), empossado em 30 de abril de 1923. O projeto pioneiro, da década de 1930, começou, mas não se concretizou, ficando documentado que o templo seria no alto da Avenida Afonso Pena no cruzamento com a Avenida do Contorno, na Região Centro-Sul. Com o passar do tempo, até a Igreja São José, no Centro da cidade, foi sede temporária, ficando o nome de catedral provisória para a Igreja Boa Viagem, hoje Santuário Arquidiocesano de Adoração Perpétua.

Estrutura


Celebração da missa na Catedral Cristo Rei nesta manhã(foto: Jair Amaral/EM/DA Press)
Celebração da missa na Catedral Cristo Rei nesta manhã (foto: Jair Amaral/EM/DA Press)
Junto aos ofícios religiosos e formação sacerdotal, a Arquidiocese de BH atua em várias frentes, a exemplo de ação social, comunicação, educação, com destaque para Pontifícia Universidade Católica  de Minas Gerais (PUC Minas, com cerca de 70 mil alunos), cultura e atendimento à comunidade. Nesse último aspecto, a campanha Solidariedade em Rede, ainda em andamento, acompanha mais de 10 mil famílias, com doação de alimentos, roupas, orientação jurídica, psicológica e sobre políticas públicas.

Formada por quase 300 paróquias e aproximadamente 1,5 mil comunidades de fé, a Arquidiocese de BHestá presente na capital e mais 27 municípios da Região Metropolitana de BH: Belo Vale, Betim, Bonfim, Brumadinho, Caeté, Confins, Contagem, Crucilândia, Esmeraldas, Ibirité, Mário Campos, Nova União, Lagoa Santa, Moeda, Nova Lima, Pedro Leopoldo, Piedade dos Gerais, Raposos, Ribeirão das Neves, Rio Acima, Rio Manso, Sabará, Santa Luzia, São José da Lapa, Sarzedo, Taquaraçu de Minas e Vespasiano. Cinco regiões episcopais integram seu território: Nossa Senhora Aparecida, Nossa Senhora da Conceição, Nossa Senhora da Esperança, Nossa Senhora da Piedade e Nossa Senhora do Rosário.

A organização da Arquidiocese abrange os vicariatos episcopais de Ação Pastoral, que articula os trabalhos de evangelização das muitas paróquias; de Ação Social, Política e Ambiental, dedicado a articular iniciativas de amparo aos mais pobres e excluídos; de Educação e Comunicação, para aproximar e fortalecer os projetos educativos e comunicacionais; de Cultura, com ações para preservação da memória, dos bens culturais ligados à religiosidade e da história; de Ação Missionária nas Vilas e Favelas e de Ação Missionária nas cidades histórico-barrocas, fortalecendo a evangelização nos contextos urbanos e rurais. Contempla também o Seminário Arquidiocesano Coração Eucarístico de Jesus e instituições a serviço da vida, em diferentes campos. Segundo informações da arquidiocese, o atendimento, em qualquer tempo, contempla crianças, idosos,  enfermos, pessoas com trajetória de rua, os que sofrem com a dependência química e a legião de excluídas. Há exemplos como a Fundação Obras Sociais Nossa Senhora da Boa Viagem, que reúne a Farmácia Comunitária, a Obra do Berço, responsável por ajudar gestantes pobres,  a Casa Santa Zita, lar de longa permanência dedicado a idosas, e as Repúblicas Reviver e Professor Fábio Alves, que amparam as pessoas em situação de rua.

Na área de Saúde, existe a Casa de Apoio Nossa Senhora da Conceição, dedicada à acolhida de pessoas com HIV/Aids que não têm vínculos familiares.

Catedral


Obras da Catedral Cristo Rei, no Bairro Juliana, Região Norte de BH(foto: Jair Amaral/EM/DA Press)
Obras da Catedral Cristo Rei, no Bairro Juliana, Região Norte de BH (foto: Jair Amaral/EM/DA Press)
Em construção na Avenida Cristiano Machado, no bairro Juliana, na Região Norte de Belo Horizonte, a Catedral Cristo Rei está com 42% da obra concluída, informa o engenheiro Antônio Márcio de Freitas. Há muitos avanços na obra como a construção do altar externo, com a sua concha acústica, de onde poderão ser celebradas missas campais e ser palco para apresentações culturais. Até agora foram investidos cerca de 57 milhões, recursos da do Projeto Praça das Famílias, coordenado pela Arquidiocese de BH. Quem vai ao canteiro de obras, pode ver as famosas "curvas de Niemeyer", marca registrada do autor do projeto arquitetônico, Oscar Niemeyer (1907-2012), que apresentou a concepção do tempo em 2006 a dom Walmor. Em concreto armado, as formas estão presentes na cobertura do altar externo, vão livre de 8,5 metros que se inicia com 11m se abre em 20 m de largura na parte da frente.

Programação


Festa na catedral

Hoje (11)
10h – Missa, com rito de ordenação episcopal do monsenhor, Nivaldo dos Santos Ferreira, nomeado bispo auxiliar da Arquidiocese de BH pelo papa Francisco. Será a primeira ordenação de um bispo na Catedral Cristo Rei.

16h30 – Procissão motorizada, partindo do Santuário Arquidiocesano da Santíssima Eucaristia-Adoração Perpétua (Igreja Viagem), com o decreto que transfere o título de igreja-catedral para a Catedral Cristo Rei.

18h – Cerimônia de transferência do título de igreja-catedral para a Catedral Cristo Rei, presidida por dom Walmor, na Catedral Cristo Rei, com momento de Adoração Eucarística e Canto do Te Deum.

19h30 – O arcebispo preside missa com a ordenação de sete diáconos permanentes.

Sexta-feira (12)
11h – Dom Walmor acolhe famílias de vilas e favelas, que representam os mais pobres amparados pela arquidiocese, para a partilha de um almoço na Catedral Cristo Rei. O almoço marca o início da ação solidária “Dai-lhes vós mesmos de comer”. A partir da iniciativa, a cada sexta-feira refeições serão preparadas na Catedral Cristo Rei e destinadas a famílias que sofrem com a fome.

Sábado (13)
15h – Momento de oração Tarde com Cristo Rei
17h – Missa

Domingo (14)
10h30 e 17h

Obs: Para participar presencialmente das celebrações, é preciso fazer o agendamento pelo número (31) 98979-0167 (WhatsApp). É indispensável o uso de máscaras e seguir todos os protocolos sanitários. 

Cronologia - Marcos do centenário



1919 – O então núncio apostólico no Brasil, dom Ângelo Scapardini, visita Minas e se reúne com o arcebispo de Mariana, dom Silvério Gomes Pimenta, para tratar da criação de uma diocese em BH.

1920 – Criada comissão especial para estabelecer a nova diocese, presidida por monsenhor João Martinho, pároco da Igreja Nossa Senhora da Boa Viagem, ainda em construção

1921 – No dia 11 de fevereiro, o Papa Bento XV, por meio da Constituição Apostólica Pastoralis sollicitudo, cria a Diocese de Belo Horizonte.  Matriz Nossa Senhora da Boa Viagem é elevada à dignidade de catedral. Em novembro do mesmo ano, é nomeado o primeiro bispo, dom Antônio dos Santos Cabral  (1884-1967)

1922 – Em 30 de abril, dom Cabral é recebido com um grande cortejo, que percorre as ruas da capital até a Igreja São José, anunciada como catedral provisória, até que a Igreja Nossa Senhora da Boa Viagem, ainda em obras, pudesse receber fiéis
 
1923 – Em 8 de dezembro, a Igreja Nossa Senhora da Boa Viagem é oficialmente inaugurada durante a Festa da Imaculada Conceição

1924 – A Diocese de Belo Horizonte é elevada a Arquidiocese pelo Papa Pio XI. Dom Antônio dos Santos Cabral se torna arcebispo

1932 – Nossa Senhora da Boa Viagem é oficializada padroeira de Belo Horizonte pelo Papa Pio XII. Sagração da nova Matriz Nossa Senhora da Boa Viagem, durante a Festa da Padroeira de Belo Horizonte, em 15 de agosto

1936 - De 3 a 7 de setembro, é realizado, em Belo Horizonte, o 2º Congresso Eucarístico Nacional, no qual foram apontadas reformas para a Igreja Católica

1937 – Os padres da Congregação do Santíssimo Sacramento, a pedido de dom Cabral, iniciam a adoração perpétua ao Santíssimo Sacramento na Igreja Nossa Senhora da Boa Viagem. A Igreja se  torna Santuário Arquidiocesano da Santíssima Eucaristia-Adoração Perpétua. Nesta mesma época, e sob inspiração do 2º Congresso Eucarístico Nacional, dom Cabral inicia a construção da Catedral Cristo Rei, onde hoje é a Praça Milton Campos.

1958 – Em 12 de dezembro, é fundada a então Universidade Católica de Minas Gerais. A concessão do título de “pontifícia”, reconhecimento do Vaticano às universidades católicas tradicionais, com sólidas contribuições para a sociedade, ocorre em 1983

1967 - Em 15 de novembro, começa o ministério do segundo arcebispo metropolitano de BH, dom João de Resende Costa (1910-2007)

1960 - Em 31 de julho, na Praça da Liberdade, em BH, multidão festeja a consagração de Nossa Senhora da Piedade como padroeira de Minas. Dois anos antes, ocorrera a proclamação, em Roma, pelo Papa João XXIII, atual São João XXIII

1980 - Na manhã de 1° de julho,  o Papa João Paulo II, atual São João Paulo, celebra missa campal para 1 milhão de pessoas em BH. O local ficou conhecido como Praça do Papa

1986 - Em 5 de fevereiro, dom Serafim Fernandes de Araújo (1924-2019) se torna o terceiro arcebispo metropolitano de BH. Doze anos depois (18/01/1998), é nomeado cardeal pelo Papa  João Paulo II

2004 - Em 26 de março, dom Walmor Oliveira de Azevedo começa seu ministério como o quarto arcebispo metropolitano de BH

2006 - Em 15 de junho, dia de Corpus Christi, no estádio do Mineirão, em BH, ocorre a cerimônia de beatificação de Padre Eustáquio (1890-1943)

2010 – Durante a Festa pela Consagração de Minas Gerais a Nossa Senhora da Piedade, começa amplo trabalho de revitalização do Santuário da Padroeira de Minas, no alto da Serra da Piedade, com reflexo no exponencial aumento das peregrinações.  A média de visitantes subiu, de 30 mil para aproximadamente 500 mil a cada ano

2011 – Um século apos a instalação da pedra fundamental da nova Matriz Nossa Senhora da Boa Viagem, é abençoada a pedra fundamental da Catedral Cristo Rei, com a iluminação de sua cruz

2013 - Em 4 de novembro, começam as obras da Catedral  Cristo Rei, com projeto do arquiteto Oscar Niemeyer (1907-2012)

2017 - Em 19 de novembro, o arcebispo metropolitano de Belo Horizonte, dom Walmor Oliveira de Azevedo, apresenta o decreto do Papa Francisco que torna basílicas a ermida do século 18 e a Igreja Nova das Romarias, no Santuário Nossa Senhora da Piedade, alto da Serra da Piedade, em Caeté, na Grande BH

2018 – Inaugurado, no Bairro Dom Cabral, no dia 8 de junho,  o Convivium Emaús, nova sede do Seminário Arquidiocesano Coração Eucarístico de Jesus. O Convivum reúne ainda a Cúria da Região Episcopal Nossa Senhora da Esperança (Rense), a Casa Santo Cura D’ars, dedicada aos padres idosos, iniciativas da Pastoral Presbiteral e de trabalhos de formação dedicados aos fiéis leigos

2019 – Dom Walmor é eleito presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB)


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade