Publicidade

Estado de Minas MORTE DE BEBÊ

Família busca notícias da mãe de bebê encontrada morta em rodovia

Desaparecimento de Fernanda Dias, de 28 anos, está cercado de mistério. Corpo da menina, entre 1 e 2 anos, foi encontrado debaixo de viaduto


28/01/2021 17:53 - atualizado 28/01/2021 18:50

A Polícia Militar isolou o local. Corpo da menina estava às margens da rodovia(foto: Jair Amaral/EM/DA Press)
A Polícia Militar isolou o local. Corpo da menina estava às margens da rodovia (foto: Jair Amaral/EM/DA Press)
Segue cercada de mistério a investigação sobre a menina, entre 1 e 2 anos, encontrada morta na última segunda-feira (25/1), debaixo de um viaduto entre a BR-040 e o km 544 da MGC-356, no Bairro Olhos D’água, na Região Oeste de Belo Horizonte.
 
Além da investigação sobre a morte da criança, que é conduzida pela Delegacia de Homicídios do Barreiro, uma investigação paralela é feita pela Delegacia de Congonhas, uma vez que a família registrou queixa de desaparecimento da mãe da menina, Fernanda Caroline Leite Dias, de 28 anos.
 
A polícia, tanto do Barreiro quanto de Congonhas, trata o caso como sigiloso. Mas já se sabe, em função do bilhete encontrado junto ao corpo, quem seria o suposto o pai e o endereço dele. Os policiais foram à casa desse homem, considerado um dos suspeitos de ter cometido o crime.
 
A família de Fernanda faz, agora, uma campanha nas redes sociais, pedindo ajuda para que qualquer informação sobre seu paradeiro seja comunicada.
 
Não está afastada a hipótese de que a mãe seja autora do crime. As informações dão conta de que ela estaria desaparecida desde o último fim de semana. Familiares chegaram a dizer que Fernanda teria sido sequestrada, o que não é confirmado por fontes policiais.
 

Encontro do corpo

 
O corpo da menina foi encontrado caído às margens da rodovia por trabalhadores que estavam a caminho do serviço. O que chamou a atenção dessas pessoas foi o fato de um homem estar observando o local e ter fugido quando se aproximaram.
 
Um dos caminhos das investigações seria identificar e descobrir o paradeiro desse homem. Nenhuma das testemunhas, no entanto, soube detalhar os traços do rosto do homem.
 
Segundo a perícia, a vítima era uma menina e já estava lá há algum tempo. O corpo estava parcialmente coberto por uma blusa de frio. O rosto da criança estava arroxeado e havia hematomas.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade