Publicidade

Estado de Minas LESTE DE MINAS

Timóteo prevê reinício das aulas semipresenciais para 22 de fevereiro

Volta às aulas será de forma semipresencial e com um sistema de rodízio semanal, alternando aulas remotas e presencial, seguindo os protocolos sanitários


21/01/2021 18:01 - atualizado 21/01/2021 20:42

O comitê de enfrentamento à COVID-19 e profissionais da educação discutiram o protocolo para garantir um retorno seguro às aulas(foto: Divulgação PMT)
O comitê de enfrentamento à COVID-19 e profissionais da educação discutiram o protocolo para garantir um retorno seguro às aulas (foto: Divulgação PMT)
A volta às aulas na rede municipal de ensino de Timóteo será da forma semipresencial e em sistema de rodízio, a partir de 22 de fevereiro. A prefeitura garantiu que obedece a uma série de protocolos sanitários para alunos, educadores e demais profissionais da área administrativa.  

O rodízio de turmas será feito com 50% de uma turma tendo aula presencial numa semana, enquanto os outros 50% dos alunos receberão o conteúdo de forma remota. Na semana seguinte, aqueles que estavam em casa terão aula presencial e o restante ficará em casa. Ficou acertado também que os alunos continuarão recebendo os blocos de atividades para desenvolver nos dias em que estarão em casa, a exemplo do ano de 2020.

O secretário municipal de Educação, José Vespasiano Cassemiro, disse que a decisão de retomar as aulas de forma semipresencial, com rodízio entre os alunos, foi adotada após uma ampla discussão, na qual todas as condições de segurança foram avaliadas para preservar a saúde dos profissionais da Educação e também dos alunos.  

Ele explicou que o retorno às atividades escolares seguirá o Plano de Retomada Gradativa às Aulas Presenciais, formulado pela Secretaria de Educação Cultura, Esporte e Lazer de Timóteo. Além de cumprir todos os protocolos sanitários, o cenário epidemiológico do município, da região e estado será alvo de monitoramento constante. 

“A reabertura das escolas deve estar focada no sentido de atenuar os efeitos no sistema educacional tendo como premissa à preservação da vida, a redução das desigualdades sociais, a interlocução com os conselhos de educação municipal e estadual e outros órgãos da administração pública ou privada ligada à educação”, disse o secretário. 

A rede municipal de ensino de Timóteo conta com cerca de seis mil alunos, distribuídos em 266 turmas da Educação Infantil (4 e 5 anos), Ensino Fundamental, anos iniciais e finais, e creches. O município conta com 18 escolas municipais, 11 estaduais e 12 creches conveniadas.

Protocolos


Servidores das escolas também serão treinados por equipes da Secretaria de Saúde para reconhecer os sintomas da COVID-19, como febre, dor de garganta e de cabeça, tosse, fadiga, perda do paladar e do olfato, dor muscular, náusea ou vômito, falta de ar ou dificuldades de respirar; congestão nasal ou coriza e diarreia.

Os alunos terão que manter distanciamento entre si de 1,5 metro em todas as atividades presenciais. Os espaços internos das escolas serão demarcados com fita zebrada e será está vedado o uso do laboratório de informática. O uso de máscaras faciais será obrigatório.

A famosa hora do recreio não vai acontecer. As turmas serão intercaladas em intervalos de 10 minutos para o lanche. Será disponibilizado álcool em gel em dispenser para todos os usuários da escola. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade