Publicidade

Estado de Minas VACINAÇÃO

Médica da UPA é a primeira pessoa vacinada contra a COVID-19 em Sarzedo

A médica Maria Mércia, de 73 anos, teve a honra de ser a primeira a ser vacinada contra a COVID-19 em Sarzedo. Ato marcou o início da campanha de imunização


19/01/2021 18:18 - atualizado 19/01/2021 19:24

Médica da UPA de Sarzedo é a primeira trabalhadora a ser imunizada contra a COVID-19 no município.(foto: Prefeitura Sarzedo/Divulgação)
Médica da UPA de Sarzedo é a primeira trabalhadora a ser imunizada contra a COVID-19 no município. (foto: Prefeitura Sarzedo/Divulgação)
Maria Mércia Raposo de Andrade, 73 anos, médica da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) é a primeira profissional da saúde a receber a vacina contra a COVID-19, em Sarzedo, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). O momento histórico protagonizado pela médica marcou o início da imunização contra a doença no município. Na tarde desta terça-feira (19/01) a cidade recebeu 111 doses da CoronaVac, do Instituto Butantan, de São Paulo.
 
Desde o início da pandemia ela está na linha de frente contra a doença e, agora que está vacinada, relata sensação de alívio. “Agora podemos continuar trabalhando sem estresse e sem medo. Estou muito emocionada e fiquei surpresa com a agilidade dos nossos gestores em começar a nossa vacinação”, disse a médica.
 
A enfermeira Roberta Kele Fernandes, 37 anos, foi a segunda pessoa vacinada. Ela atua na linha de frente e está na UPA há oito anos. Ao ser imunizada, Roberta relatou que se sentiu mais segura. “Estou feliz pela vacina ter chegado tão rápido para nós. E por ser enfermeira de linha de frente, fico mais tranquila e vidas serão salvas”.
 
Priscila Faria da Silva, 30anos, técnica de enfermagem, atuando há 9 anos na UPA também recebeu a primeira dose e comentou a importância de ser vacinada, inclusive a certeza de que muitas vidas serão poupadas a partir de agora. “É um privilégio ser uma das primeiras profissionais a ser imunizada, sensação de alívio e muita alegria. Parabenizo a administração pela rapidez em trazer as vacinas. Podemos trabalhar com mais tranquilidade agora”.
 
O enfermeiro Aleff Diego dos Santos Oliveira atua como gerente de enfermagem da UPA e acompanha diariamente o trabalho das equipes que convivem com o medo, o risco e o estresse por causa da doença. Ele destaca que a chegada da vacina representa a esperança e motivação para esses profissionais. “A vacina significa mais tranquilidade e segurança. Eu me contaminei e sei bem como é desesperador tudo isso. Sensação de vida e morte, mas com a vacina teremos dias melhores. Os pacientes e população em geral também serão imunizados e isso nos traz alívio e esperança de dias melhores”.
 
A secretária de Saúde de Sarzedo, Fabiana Chaves, acompanhou os trabalhos e reforça que toda população será vacinada, de acordo com o planejamento e envio de vacinas pelo Estado ao município. “Hoje é um dia muito especial para todos nós. O nosso plano de imunização já está pronto e toda nossa estrutura preparada em relação a armazenamento e equipe de Imunização capacitada para realizar as vacinas. Infelizmente não vieram todas as doses necessárias, isso vai acontecer gradativamente. O planejamento de envio de vacinas não depende de nós, é de acordo com o planejamento do Ministério da Saúde, porém seremos atendidos”, pontuou Fabiana. 
 
O número de vacinas recebidas não é alto, visto que Sarzedo tem mais de 30 mil habitantes. No início de Janeiro a prefeitura enviou intenção de compra para 30 mil doses ao Butantan. Logo depois, o presidente do Instituto, Dimas Covas, explicou que teria que cancelar as intenções de compras dos municípios porque todas as doses da vacina seriam entregues ao Ministério da Saúde para o Programa Nacional de Imunizações (PNI), que assumiu a distribuição da coronavac.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade