Publicidade

Estado de Minas CONSERVAÇÃO

Zema sanciona lei que amplia limites do Parque Estadual Serra do Papagaio

Área protegida fica nos municípios de Aiuruoca, Alagoa, Baependi, Itamonte e Pouso Alto e foi ampliada em aproximadamente 3 mil hectares


12/01/2021 15:56 - atualizado 12/01/2021 16:25

Parque Estadual Serra do Papagaio vai ser ampliado após lei sancionada(foto: IEF/divulgação)
Parque Estadual Serra do Papagaio vai ser ampliado após lei sancionada (foto: IEF/divulgação)
O governador de Minas Gerais, Romeu Zema, sancionou a lei que amplia limites do Parque Estadual Serra do Papagaio, no Sul de Minas. A área protegida fica nos municípios de Aiuruoca, Alagoa, Baependi, Itamonte e Pouso Alto e ganhou aproximadamente 3 mil hectares.

 

De acordo com o Instituto Estadual de Florestas (IEF), o do Parque Estadual Serra do Papagaio é uma das 93 unidades de conservação gerenciadas pelo instituto. Nota técnica apontou a necessidade de readequação dos limites da unidade de conservação – o principal objetivo da mudança é aumentar a efetividade da unidade de conservação.

 

“Algumas propriedades produtivas de bairros rurais estavam inseridas no parque pela delimitação original, o que não fazia sentido em termos de conservação ambiental. Agora, elas foram retiradas. Outras áreas de relevância para conservação, com fragmentos florestais significativos, foram inseridas, aumentando a proteção dessas áreas”, diz Lorena Soares Cardoso Brito, geógrafa e gerente do parque.

 

De acordo com o IEF, o Parque Estadual da Serra do Papagaio foi criado em 1998 e está inserido em uma área do bioma Mata Atlântica, na Serra da Mantiqueira.

Parque segue fechado por causa da pandemia de COVID-19(foto: IEF/divulgação)
Parque segue fechado por causa da pandemia de COVID-19 (foto: IEF/divulgação)
Com as adequações, a área protegida nos municípios de Aiuruoca, Alagoa, Baependi, Itamonte e Pouso Alto, no Sul de Minas, vai passar de 22.917 para 25.888 hectares.

A mudança acrescenta 5,7 mil hectares aos limites do parque e retira outros 2,8 mil hectares, deixando um saldo que amplia a área.

 

A unidade de conservação faz parte do Programa de Concessão de Parques Estaduais (Parc), lançado em abril de 2019.  

 

COVID -19

 

O parque conta com estruturas como sede administrativa, centro de pesquisa com alojamento, hospedagem de visitantes e mais de 50 atrativos em sua área de abrangência. Mas, de acordo com IEF, está fechado desde 17 de dezembro por causa da pandemia do novo coronavírus.

 

“O parque está fechado à visitação pública em decorrência de estarmos na onda vermelha do Minas Consciente. Mas é normalmente aberto à visitação e possui estrutura para hospedagem de visitantes”, ressalta. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade