Publicidade

Estado de Minas

Preso suspeito de matar namorada e esconder corpo em colchão na Grande BH

Casal dividia a mesma casa há menos de seis meses. Segundo a polícia, familiares e amigos disseram que ela vivia um relacionamento abusivo


08/01/2021 11:11

O caso foi apresentado em uma entrevista coletiva nesta sexta-feira(foto: Polícia Civil/Divulgação)
O caso foi apresentado em uma entrevista coletiva nesta sexta-feira (foto: Polícia Civil/Divulgação)


Um relacionamento que durou pouco mais de seis meses terminou em feminicídio em Belo Horizonte. A Polícia Civil prendeu, nessa quinta-feira, um homem de 23 anos suspeito de matar a namorada, de 34, no mês passado. O crime ocorreu no Bairro Primeiro de Maio, na Região Norte de BH. Segundo a polícia, para ocultar o assassinato, ele escondeu o corpo da mulher em um colchão que foi levado para uma mata em São José da Lapa, na Grande BH. 

O caso foi apresentado pela Polícia Civil em entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira no Departamento de Investigação de Homicídios e Proteção à Pessoa, na Região Noroeste da capital. 

Segundo as investigações, o casal se conheceu em meados do ano passado por meio das redes sociais. Eles passaram a morar juntos em agosto. Na noite de 21 de dezembro, houve uma discussão entre eles dentro de casa. 

“Eles residiam no Bairro Primeiro de Maio em um lote com três residências. Ele supõe que um dos vizinhos chamou a PM. Ele se escondeu, a discussão já tinha acabado e ele executou a vítima com uma facada na região do pescoço. Ele alegou que ela investiu contra ele em primeiro momento, mas ele quis se defender”, detalhou a delegada Letícia Gamboge. “Ela teve um grande sangramento, ele tentou estancar, não conseguiu, e ela veio a óbito. No intuito de ocultar o crime, ele colocou o corpo num colchão, levou até a zona rural de São José da Lapa e ateou fogo, voltando para Belo Horizonte”, conta. 

Depois de esconder o corpo, o homem chegou a trocar mensagens com familiares e amigos da vítima se passando por ela. No entanto, conversando entre si, essas pessoas desconfiaram que havia algo errado.

O caso foi relatado à polícia em 3 de janeiro. As investigações começaram na Delegacia de Pessoas Desaparecidas. 

Os investigadores acabaram descobrindo que era dela o corpo que havia sido localizado na zona rural de São José da Lapa em 22 de dezembro, parcialmente queimado. O mandado de prisão temporária contra o namorado dela foi cumprido nessa quinta-feira. “Esse suspeito confessou a autoria do crime”, disse a delegada Letícia. 

Familiares disseram à polícia que o namoro do casal não ia bem. “Ela estava insatisfeita com o relacionamento e queria voltar para a cidade dela”, relatou o delegado Lucas Coutinho. Conhecidos também disseram que ela relatou ter ficado em cárcere privado em alguns períodos. As investigações ainda estão em andamento, segundo a polícia. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade