Publicidade

Estado de Minas UBERLÂNDIA

Operação contra quadrilha de furtos de carros termina com 7 presos em MG

As investigações aconteciam desde o início do ano e o que chamou a atenção dos investigadores era preferência dos ladrões por veículos da marca Volkswagen


23/12/2020 18:43 - atualizado 23/12/2020 19:20

Delegado Chefe Marcos Tadeu explicou que levantamentos vai continuar(foto: Reprodução/Polícia Civil de Minas Gerais)
Delegado Chefe Marcos Tadeu explicou que levantamentos vai continuar (foto: Reprodução/Polícia Civil de Minas Gerais)
Sete pessoas foram presas e 13 mandados de busca e apreensão foram cumpridos pela Polícia Civil nesta quarta-feira (23/12) em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, dentro da operação Volks. O objetivo era desmantelar uma quadrilha especializada em furtos, desmanche, receptação e venda de peças de automóveis. Um dos estabelecimentos visitados pelos policiais era de um ex-vereador do Município.

As investigações aconteciam desde o início do ano e o que chamou a atenção dos investigadores era preferência dos ladrões por veículos da marca Volkswagen, algo que juntou uma série de casos e deu nome à operação. Não foram divulgados os número de furtos investigados, mas a maior parte deles acontecia na região leste de Uberlândia.

Seis presos foram conduzidos por causa de mandados de prisão e outra pessoas foi detida por posse ilegal de um revólver e munição. Mais um homem foi levado para ser ouvido pelos delegados por causa da posse de anabolizantes. O ferro velho do ex-vereador e empresário, Eurípedes Barsanulfo da Silva, mais conhecido como Barsa da Sucata, foi um dos alvos dos mandados de busca e apreensão. Ele chegou a ser ouvido pela polícia.

Ao todo, 56 policiais civis participaram da operação desta quarta. Junto deles, quatro policiais rodoviários federais e oito agentes da Receita Estadual também estiveram no cumprimento dos mandados. “Agora o trabalho é seguir o dinheiro conseguido com as práticas desses crimes”, afirmou o delegado chefe do 9º  Departamento da Polícia Civil, Marcos Tadeu de Brito.

Equipamentos médicos


Junto a muitos carros que eram alvo de apreensão, a polícia encontrou equipamentos de profissionais da saúde. Isso aconteceu porque esses automóveis pertenciam a médicos e outros trabalhadores da área antes de serem furtados.

O caso é que a maior parte dos crimes aconteceu no bairro Umuarama, local onde está o Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia, uma das maiores unidades médicas do interior do País.

Outro trabalho da investigação será também identificar os verdadeiros donos dos carros e dos equipamentos de saúde.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade