Publicidade

Estado de Minas LATROCÍNIO

Caseiro é morto com requintes de crueldade em fazenda de Uberaba

No início desta madrugada (02/12), o filho da vítima a encontrou sem sinais vitais e acionou a PM


02/12/2020 10:27 - atualizado 02/12/2020 10:53

PC de Uberaba investiga o provável latrocínio; ninguém foi preso(foto: PC/Divulgação)
PC de Uberaba investiga o provável latrocínio; ninguém foi preso (foto: PC/Divulgação)

O caseiro João José de Oliveira, de 62 anos, foi morto com requintes de crueldade durante roubo em residência da fazenda Santa Terezinha, em Uberaba, no Triângulo Mineiro, onde trabalhava há cerca de quatro anos. 

O corpo foi encontrado pelo próprio filho e, segundo a PM, estava somente de cueca e com as mãos amarradas para trás com um cabo de energia.
 
Além disso, havia grande quantidade de sangue ao lado da cabeça, saindo da região da nuca. De acordo com informações dos peritos repassadas ao registro policial, a vítima sofreu um profundo corte na região do couro cabeludo, causado aparentemente por um instrumento cortante.

Ainda conforme o registro da PM, no dia 30 de novembro a vítima havia recebido seu pagamento mensal como caseiro, sendo que o dinheiro não foi localizado no interior da residência. O celular da vítima também foi roubado. 
 
A PM e perícia técnica da Polícia Civil constataram que a casa estava toda revirada e com as portas arrombadas, com marcas de chutes. 
As portas dos armários da cozinha estavam abertos, com mantimentos jogados no chão, sofás virados em posição de 90 graus, móveis tombados, camas dos quartos de casal e de visitas reviradas e desmontadas, portas dos guarda-roupas abertas e reviradas, roupas jogadas no chão e estante distante da televisão.  
 
Os peritos conseguiram amostras de digitais na fechadura da porta da cozinha, informações estas que foram repassadas, juntamente com outros dados, para a Polícia Civil de Uberaba, que investiga o latrocínio.
 
Ninguém foi preso até o momento de publicação desta reportagem e não foram reveladas informações sobre a identificação dos criminosos. 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade