Publicidade

Estado de Minas LESTE DE MINAS

COVID-19: Valadares amplia de 48 para 58 os leitos UTI COVID-19 pelo SUS

Cidade tinha déficit de leitos, médicos e outros profissionais para tratar os pacientes com COVID-19, mas, numa ação rápida, 10 novos leitos foram implantados


25/11/2020 13:57 - atualizado 25/11/2020 14:56

Os leitos UTI COVID-19 SUS vão funcionar no Hospital Bom Samaritano, um dos melhores hospitais do Leste de Minas(foto: Leonardo Morais Divulgação HBS)
Os leitos UTI COVID-19 SUS vão funcionar no Hospital Bom Samaritano, um dos melhores hospitais do Leste de Minas (foto: Leonardo Morais Divulgação HBS)
A Prefeitura de Governador Valadares agiu rápido e contratou mais 8 leitos UTI COVID-19 para atendimento pelo SUS, no Hospital Bom Samaritano. Na segunda-feira (23), a prefeitura já havia contratado dois leitos UTI COVID-19 no mesmo hospital. Agora, o município tem 58 leitos de UTI para atender os pacientes que contraíram a doença.

No Complexo Hospital Bom Samaritano, a superintendência informou que a maior dificuldade para a ativação desses novos leitos foi a contratação de profissionais especializados no tratamento intensivo, como médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e fisioterapeutas.
 
A superintência do HBS também informou que os novos leitos são isolados e equipados com aparelhagem que acompanha de modo constante todos os parâmetros biológicos para identificar de forma imediata todas as complicações fisiológicas, além de contar com sistema de ventilação mecânica e máquina para hemodiálise. 
 
Antes da pandemia do novo coronavírus, o HBS contava com 10 leitos de UTI. Em junho passou a ter mais 18 e agora, em novembro, mais 10. Agora o HBS tem 38 leitos de UTI destinados aos cuidados intensivos para pacientes com quadro grave, sendo 28 exclusivos para o tratamento da COVID-19.Todos os novos leitos da UTI passaram por vistoria da Vigilância Sanitária Municipal e foram liberados e classificados como satisfatórios para funcionamento. 

De acordo com o superintendente administrativo da Beneficência Social Bom Samaritano (BSBS), Elvis Andrade, com o risco de o município atingir sua capacidade máxima, como ocorreu em junho, "ampliamos a oferta de leitos para que a Secretaria Municipal de Saúde tenha a opção de encaminhar mais pacientes para a nossa unidade", disse. 

No entanto, Elvis lembrou que é preciso alertar que, desde outubro, o Ministério da Saúde não renovou o credenciamento dos 18 leitos criados anteriormente, o que coloca todo o custo sob a responsabilidade da Secretaria Municipal de Saúde, e que os novos leitos também não estão habilitados ainda pelo Ministério da Saúde.

"As autoridades precisam ficar atentas, porque o município não tem condições de arcar com esse custo sozinho por muito tempo, e nós entendemos que essa situação deve se prolongar até maio do ano que vem", afirmou 

Como o número de pessoas infectadas tem crescido de forma impressionante na cidade, a superintendência do HBS alerta a população sobre a importância do uso de máscaras na forma correta, cobrindo nariz e boca, lavar as mãos com água e sabão, usar álcool em gel em todos os lugares disponíveis para higienizar as mãos, e o mais importante: manter o distanciamento social. 



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade