Publicidade

Estado de Minas NA ASSEMBLEIA

MG: secretário garante concurso para ampliar forças de segurança em 2021

Apesar da COVID-19, governo apresentou número de postos abrangidos por chamamento do próximo ano


23/11/2020 18:58

Governo deseja ampliar número de policiais penais em exercício no estado.(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
Governo deseja ampliar número de policiais penais em exercício no estado. (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
O secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) de Minas Gerais, general Mario Araujo, garantiu a promoção de concurso público para as forças estaduais em 2021. A previsão é que hajam 2.420 vagas na Polícia Penal, 80 vagas para postulantes a agentes socioeducativos. Prevista, também, provas para a contratação de 211 auxiliares educativos do regime voltado aos menores de idade.

A fala do chefe da Segurança Pública estadual sobre os concursos públicos foi feita nesta segunda-feira, durante sabatina promovida pela Assembleia Legislativa. Ainda de acordo com Araujo, a Secretaria de Estado de Governo (Segov) estuda a melhor forma de enviar, ao Parlamento, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que regula a carreira dos policiais penais.

Durante a audiência, o presidente da Comissão de Segurança do Legislativo, Sargento Rodrigues (PTB), questionou o secretário sobre os alimentos fornecidos aos servidores do sistema prisional.

“Há denúncias de superlotação do sistema prisional e das condições das refeições oferecidas aos servidores, com total inobservância dos critérios mínimos de higiene e conservação, impactando a saúde dos servidores”, disse.

Segundo Araujo, os problemas existentes ocorrem em número aceitável. “O número de anomalias é até razoável. Não é desejável, pois as anomalias relacionada à alimentação deveriam ser zero”, assegurou.

Coronavírus no sistema prisional


Dados do governo estadual apontam que o pico de infectados pelo novo coronavírus nas instituições carcerárias de Minas ocorreu em agosto, quando 1.236 internos foram acometidos pela doença. Nesse domingo (22), o poder Executivo contabilizava 93 infecções.

Em março, a população carcerária era composta por 69.564. A portaria que liberou parte dos presos em regime aberto e semiaberto, com vínculos trabalhistas, para cumprir pena de forma domiciliar, reduziu o número de presos para cerca de 59 mil. Cerca de 9,7% dos internos liberados para o regime domiciliar retornaram ao cárcere em virtude de reincidências.

Desde o início da pandemia, o sistema prisional mineiro registrou sete mortes. De acordo com o secretário Mario Araujo, 21% dos encarcerados foram testados.

Sabatinas vão até o próximo dia 30


Na tarde desta segunda, os chefes do Corpo de Bombeiros e das polícias Militar e Civil também falaram sobre as ações das forças de segurança ante a pandemia do novo coronavírus. Mais cedo, foi a vez do secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, que projetou o início da vacinação dos mineiros em janeiro.

A atual edição do Assembleia Fiscaliza, que ocorre periodicamente com o objetivo de monitorar o trabalho do secretariado estadual, aborda somente a COVID-19. As sabatinas ocorrem até o próximo dia 30.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade