Publicidade

Estado de Minas ESTUPRO DE VULNERÁVEL

Uberaba: adolescente é estuprada pelo padrasto e mãe tenta ocultar crime

Prisão aconteceu após denúncia de uma tia da vítima; a mãe da adolescente defendeu companheiro


20/11/2020 16:19 - atualizado 20/11/2020 18:15

O suspeito foi preso em flagrante pela Polícia Militar(foto: PMMG/Divulgação)
O suspeito foi preso em flagrante pela Polícia Militar (foto: PMMG/Divulgação)
Sob suspeita de estuprar a enteada de 14 anos, um homem de 43 anos, foi preso em flagrante na madrugada desta sexta-feira (20) em residência do bairro Parque das Américas, em Uberaba, no Triângulo Mineiro.  
 
Durante a prisão em flagrante do suspeito, a mãe da vítima tentou defendê-lo com a justificativa que ele praticou o crime porque estava muito bêbado e teria usado crack, mas que ele seria um bom homem e, que, talvez, o fato da sua filha estar só de calcinha poderia ter gerado o abuso. Ao ser questionada pelos militares por que não acionou a polícia, ela ficou em silêncio. 
Ainda segundo registro da Polícia Militar (PM), no momento que o suspeito foi preso, ele simulava estar dormindo em um dos quartos e usava cueca idêntica a informada pela vítima. 
 
O homem não quis declarar nada sobre a acusação contra ele de estupro. Conforme a PM, ele apenas disse que no ano de 2013 cometeu um homicídio e que não tem outro crime cometido.
 
A vítima foi encaminhada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) São Benedito onde passou por atendimento médico, sendo que a sua mãe foi levada até a Delegacia para prestar esclarecimentos e, segundo a PM, só não foi presa porque havia suspeita de estar sob efeito de medicamentos para depressão. 

Adolescente foi abusada enquanto dormia 

Com relação ao crime, BO da PM, a vítima contou que o padrasto deitou ao seu lado enquanto ela estava dormindo, sendo que ele puxou a sua calcinha para o lado e introduziu os dedos em sua vagina. Bastante assustada, a jovem pediu para que o seu padrasto parasse e este usando apenas uma cueca deitou ao seu lado e a encostou.

Neste momento, a vítima dialogou para que ele parasse e lhe disse que se caso ele fosse dormir em seu quarto, ela iria para a cama da mãe. Ainda segundo versão da vítima repassada aos militares, então o suspeito se levantou, ficou sentado na frente dela por vários minutos e, posteriormente, foi dormir em outro quarto.
 
Constrangida com o fato, a menor acordou sua mãe e contou que havia sido estuprada. Mas a mãe, ainda segundo relato da menor, determinou que ela não contasse o fato para ninguém, muito menos para familiares, sendo que falou que ele praticou o abuso sexual porque estava bêbado. 
 
Como a sua mãe não lhe deu a devida atenção, a adolescente entrou em contato com uma tia, por meio de aplicativo de mensagem. A tia inconformada ligou para sua irmã, que acionou a PM.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade