Publicidade

Estado de Minas VALE DO JEQUITINHONHA

Presa mulher que teve participação no estupro da filha adotiva há 4 anos

Crime aconteceu em Joaíma e seu filho, o autor do estupro, foi condenado a 24 anos; pai adotivo também foi preso acusado de conivência com o crimes


11/11/2020 15:54 - atualizado 11/11/2020 17:05

Joaíma, no Vale do Jequitinhonha(foto: Reprodução/Facebook)
Joaíma, no Vale do Jequitinhonha (foto: Reprodução/Facebook)
Procurada há quatro anos pela participação no estupro da filha adotiva, crime cometido por seu filho biológico, de 24 anos, uma mulher foi presa nesta quarta-feira (11), em Bertópolis, no Vale do Jequitinhonha. 

O crime ocorreu em 2016, em Joaíma, também no Jequitinhonha. A mulher havia adotado uma menina, que era frequentemente assediada e abusada pelo filho biológico da condenada. Segundo investigações, os estupros ocorriam com a conivência também do pai adotivo.

A mulher chegou a ser denunciada ao Conselho Tutelar, e, nessa época, ela fez ameaças aos integrantes do órgão caso levassem adiante a investigação. O fato foi denunciado à Polícia Civil, que deu prosseguimento á apuração do caso.

Levado a julgamento, o casal foi condenado a 17 anos de prisão, pela participação no estupro da filha adotiva. O filho, autor do crime, foi condenado a mais de 24 anos de prisão.

A localização da mulher foi possível depois da obtenção de informações com a Polícia Civil da Bahia, que noticiou a prisão do pai adotivo da vítima.

A partir dessa prisão, os policiais mineiros intensificaram os levantamentos e encontrou a mãe adotiva no distrito de Umburaninha, em Bertópolis, divisa com a Bahia.

Tanto a mulher quanto seu marido foram encaminhados ao sistema prisional para cumprimento das penas. O filho já cumpria pena na prisão.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade