Publicidade

Estado de Minas SUL DE MINAS

Suspeito de matar ex-cunhada em Minas é preso no interior de São Paulo

Vítima foi esfaqueada ao defender a irmã, que é ex-companheira do suspeito; crime aconteceu em Albertina


11/11/2020 11:55 - atualizado 11/11/2020 15:29

Suspeito de matar a ex-cunhada foi preso em uma escola abandonada(foto: Divulgação/Polícia Militar)
Suspeito de matar a ex-cunhada foi preso em uma escola abandonada (foto: Divulgação/Polícia Militar)
Um homem de 33 anos foi preso no interior de São Paulo suspeito de matar a ex-cunhada. O crime foi na segunda-feira (09), em Albertina, próximo a Pouso Alegre, no Sul de Minas. Edivina Rafael, de 43, foi esfaqueada e morreu antes da chegada do socorro. Duas irmãs dela ficaram feridas.

Flávio da Silva fugiu e havia informações de que ele teria ido para Espírito Santo do Pinhal, interior paulista, cerca de 180 quilômetros de Albertina. A Polícia Militar de Minas Gerais e a de São Paulo montaram uma operação em busca do homem.

 

Ele foi encontrado na cidade paulista um dia após o crime. O suspeito foi detido nos fundos de uma escola desativada.

 

Segundo a Polícia Civil, Flávio já cumpriu pena em São Paulo por crime de roubo qualificado. Além disso, responde a um processo de estupro em que a vítima é própria mãe. Ele também já foi internado por dois anos na Fundação Casa, antiga Febem, por ter assassinado uma namorada quando era adolescente.

 

Flávio foi encaminhado ao presídio de Santa Rita do Sapucaí, também no Sul de Minas.

 

 

O crime


Edivina Rafael foi esfaqueada ao defender a irmã(foto: Reprodução Facebook)
Edivina Rafael foi esfaqueada ao defender a irmã (foto: Reprodução Facebook)
De acordo com a Polícia Militar, o suspeito teria ido à casa, onde as três mulheres estavam, para conversar com a ex-companheira. Os dois discutiram e o homem esfaqueou a mulher. Edivina e outra irmã tentaram impedir a agressão e também foram atingidas.

O socorro foi chamado, mas Edivina não resistiu. As duas irmãs dela foram encaminhadas a um hospital e não correm risco de morrer.  

A motivação do crime teria sido o fim do relacionamento.

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade